Representantes do Hemosc de Criciúma e do Hospital São José participaram da Tribuna Livre na Sessão dessa terça-feira (10) em alusão à Semana Municipal do Doador de Sangue, com intuito de explicar como funciona a captação e a importância da doação de sangue e plaquetas. O convite foi feito pelo vereador Márcio Daros (PSDB).

Segundo o médico hematologista do Hemosc, Tiago Barbieri Lopes, o fornecimento de sangue em Santa Catarina é 100% público, diferente de outros estados. Além disso, o Hemocentro de Criciúma é responsável pela captação de doadores da Amurel, Amrec e Amesc, beneficiando um total de 42 municípios.

“Com a pandemia, nós tivemos um aumento da demanda e uma diminuição do número de doadores. Comparando 2019 e 2021, houve uma queda de 15% de doadores somente em Criciúma”, enfatizou Lopes.

De acordo com a enfermeira da Agência Transfusional do Hospital São José, Tatiane de Oliveira Monteiro, a maior demanda são dos tipos sanguíneos O+ e A+.

“Nós somos responsáveis por mais de mil bolsas de sangue por mês. Além disso, atendemos toda a indicação clínica voltada para a hematologia e oncologia”, destacou.

Ainda conforme o médico hematologista, a unidade de Criciúma possui capacidade de até 1,5 mil bolsas de sangue por mês e nos últimos dias as coletas não passam de 40 por dia, sendo um número abaixo do necessário.