Estudos indicam que aminoácidos, carboidratos e vitaminas contidos nos alimentos auxiliam na formação e liberação de neurotransmissores do sistema nervoso central, responsáveis pelas sensações de prazer e bem-estar. Os neurotransmissores são responsáveis pela comunicação entre as células do cérebro e, em níveis adequados, favorecem o bom humor. Os neurotransmissores do bem-estar são a serotonina, a dopamina e a noradrenalina. A primeira tem ação calmante e sedativa, por isso, também ajuda a combater a irritação da TPM, enquanto que as outras duas garantem energia e disposição. A produção de serotonina está diretamente ligada à ingestão de alimentos fontes de carboidratos, contidos em massas, arroz integral, frutas e legumes, e triptofano, aminoácido precursor da serotonina encontrado em carnes, peixes, leite, iogurte, queijos, nozes, banana e leguminosas. Os outros dois neurotransmissores, a dopamina e a noradrenalina, são produzidos com a ajuda do aminoácido tirosina, que está muito presente nos peixes, carnes magras, aves sem pele, ovos, leguminosas, nozes, castanhas, leite e iogurtes. Por isso, cuidado com dietas restritivas, que excluem alguns alimentos por muito tempo, pois elas podem levar a deficiências nutricionais e de vitaminas. Além de causar muito mau humor. A deficiência de carboidratos, aminoácidos e minerais pode acentuar quadros de ansiedade e depressão, embora essa não seja a única causa. O ideal é manter regularmente uma alimentação equilibrada em nutrientes, variando grupos alimentares para que o organismo tenha matéria-prima, como os aminoácidos para produzir serotonina, dopamina, assim como a produção de enzimas digestivas e hormônios importantes também no equilíbrio físico e emocional.