Foi sepultado nesta quarta-feira, no Cemitério Vila Lenzi, em Jaraguá do Sul, o corpo de Bernadete Baratto de Azevedo. Aos 65 anos, Bernadete morreu na madrugada de terça-feira (14), conforme informou o filho, Otávio de Azevedo. A causa da morte não foi divulgada.

Além do filho, que era um de seus grandes orgulhos, Bernadete deixa enlutados mãe, irmãos, mãe, cunhados, sobrinhos e dezenas de parentes e amigos.

Mulher dinâmica, alegre e exigente, Bernadete era viúva do advogado e professor de educação física, Murillo Barreto de Azevedo. Uma das personalidades mais emblemáticas do esporte amador catarinense, o doutor Murillo, como era conhecido, ganhou o título de “pai do atletismo catarinense”.

Em março deste ano, na passagem dos 15 anos da morte do marido, aos 80 anos, Bernadete deu uma entrevista à Rede OCP News, onde recordava a trajetória bem-sucedida de Murillo, que descreveu como o “grande amor de sua vida”.

“Sou muito agradecida por ter parte da vida dele e tenho o maior orgulho de nosso filho, Otávio, que só me traz alegrias”, revelou ela, que agora deixa uma lacuna na vida de todos aqueles que a amam.