O programa Floripa Se Liga Na Rede registra atingiu a marca de 800 inspeções nas ligações de esgoto no Centro de Florianópolis e encontrou em 88% dos imóveis algum tipo de irregularidade.

Os problemas sanitários mais comuns detectados pelo programa, repetindo-se em mais da metade dos imóveis inspecionados, estão relacionados à caixa de gordura, principalmente pela ausência do dispositivo, mas também pelo subdimensionamento ou inconformidade com as normas técnicas.

Esgoto conectado à rede de drenagem pluvial, uma das irregularidades mais graves, considerada crime ambiental pela legislação em vigor, é encontrado em cerca de 10% das inspeções do Floripa Se Liga Na Rede no Centro.

 

Ligações sanitárias inadequadas podem causar entupimento das redes públicas de esgoto | Foto Tito Pereira/Floripa Se Liga Na Rede/Divulgação

 

Ligações sanitárias inadequadas podem causar entupimento das redes públicas de esgoto e de drenagem com gordura, vazamento de esgoto na rua e contaminação de mar, rios e baías.

Início na Beira-Mar Norte

Com os trabalhos iniciados em novembro de 2019, a partir da Beira-Mar Norte, o programa realizado em parceria com a Casan e executado pela ECHOA Engenharia, inspecionou, segunda-feira (6), 796 imóveis, dos quais 117 são "retornos" – quando o proprietário, concluídas as obras de adequação, agenda nova inspeção para que a equipe confirme se o imóvel está regular.

Nem todo retorno, porém, significa regularidade – o número absoluto de imóveis regulares é menor que o de 2ª inspeções, o que indica que, em alguns casos, as obras não corrigiram por completo, conforme as orientações da equipe técnica, as ligações sanitárias.

 

Trabalhos foram iniciados em novembro de 2019, a partir da Beira-Mar Norte | Foto Tito Pereira/Floripa Se Liga Na Rede/Divulgação

Vários testes

No cálculo do Floripa Se Liga Na Rede, um imóvel, independentemente do seu tamanho, equivale a 1 inspeção. Assim, uma casa e um shopping center têm o mesmo valor no balanço total: 1 inspeção.

O programa testa todos os pontos hidráulicos – pias, tanques, ralos, vasos sanitários –, fazendo com que a inspeção de uma casa leve menos de uma manhã para ser finalizada, enquanto que um shopping center, ou um colégio de grande porte, pode tomar uma semana ou mais. Nessa linha, um prédio de 10 andares, algo comum no Centro de Florianópolis, é geralmente inspecionado de um a dois dias.

 

Programa é realizado em parceria com a Casan e executado pela ECHOA Engenharia | Foto Tito Pereira/Floripa Se Liga Na Rede/Divulgação

Consultoria técnica

Uma das frentes da política de saneamento básico da cidade, o Floripa Se Liga Na Rede oferece uma consultoria técnica e gratuita que analisa se o esgoto do imóvel está ligado de forma correta ou não à rede coletora. O agendamento da inspeção fica a cargo do morador ou proprietário.

Em caso de irregularidade, o cidadão é orientado pela equipe técnica do programa sobre como fazer a regularização – que será comprovada e registrada em visita posterior. Trata-se de uma oportunidade de regularizar as ligações sanitárias antecipando-se às ações de fiscalização e a consequentes multas, lacres e autuações.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp