Este ano, o desfile cívico do Dia da Independência do Brasil, em Jaraguá do Sul, será realizado na Rua Prefeito Victor Bauer, na Via Verde (no sentido contrário da rua), a partir das 9h. O ponto de partida será a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Samae, seguindo em direção à ponte do Centenário, na Rua Benildo Zamin, totalizando um percurso de 680 metros.

Foto: Divulgação/PMJS

Entre os motivos apontados pela Secretaria de Educação para a mudança do local do desfile da Rua Reinoldo Rau, no Centro, para a Via Verde, na Ilha da Figueira, está a beleza do espaço, a facilidade de fechamento da rua e suas laterais, a disponibilidade de espaço para estacionamento dos ônibus, os banheiros (que dispensam a necessidade de locação de banheiros químicos) e a possibilidade de organização dos grupos de forma sequencial e em um único espaço.

A estimativa é que o desfile dure, no máximo, duas horas, ou até as 11 horas da manhã. As entidades participantes do desfile devem chegar na Via Verde às 8 horas. Em caso de chuva fraca, o evento será mantido. Em caso de chuva forte, o evento será cancelado.

Foto: Divulgação/PMJS

Além dos estudantes das redes municipal, estadual e particular de ensino, 24 entidades já confirmaram presença no desfile. O palanque de autoridades ficará em frente à Figueira e milhares de pessoas devem acompanhar o evento. Em caso de chuva forte, o desfile será cancelado.

 

Novo trajeto em Schroeder

O desfile cívico terá novo trajeto em Schroeder este ano. Escolas e entidades não passarão mais pela Rua Paulo Jahn, para evitar o fechamento desta via, onde está localizada a Unidade de Pronto-atendimento (UPA) 24 horas. Assim, a concentração dos alunos acontecerá nas ruas Ernesto Krogel, João Arnoldo Moritz e Marechal Castelo Branco. O desfile terá início às 8h45, com saída da Rua João Arnoldo Moritz, passará pela Rua Marechal Castelo Branco, descendo pela Rua Blumenau até o estacionamento da Associação Empresarial de Schroeder (Acias).

Antes, às 8h15, será realizado Ato Cívico em frente à Casa da Memória de Schroeder, com a participação de estudantes e comunidade. O palanque das autoridades ficará no estacionamento do Sindicato, ao lado do Banco do Brasil. Ao todo, 31 unidades escolares e entidades participarão do evento, que será encerrado pela Corporação dos Bombeiros Voluntários. Haverá pontos de bloqueio de trânsito durante o horário do desfile. Caso esteja chovendo no dia 7, será realizado apenas o Ato Cívico, com a concentração dos estudantes no ginásio de esportes.

Em caso de chuva forte, desfile em Corupá será transferido para o domingo (11)

Como nos anos anteriores, em Corupá o tradicional Desfile Cívico de 7 de Setembro será realizado na Avenida Getúlio Vargas, a partir das 9h15, com saída em frente ao Banco Bradesco e finalização na Casa Günther.

A programação inicia pouco antes, com a composição do palanque oficial e hasteamento das bandeiras, na praça Arthur Müller. Logo após, tem início o desfile cívico, com a participação de 11 unidades escolares das redes municipal, estadual e particular de ensino e dos Centros de Educação Infantil. Também vão desfilar o Pelotão das Bandeiras, a banda Jazz Band Elite, o pelotão dos Maquinários da Prefeitura e do Corpo de Bombeiros Voluntários de Corupá.

Haverá transporte escolar. Após o término do desfile, os ônibus estarão estacionados na Rua Vidal Ramos para retorno às suas localidades. Em caso de chuva forte, o desfile será cancelado e transferido para domingo (11).

Massaranduba

Em Massaranduba, desfilarão 26 entidades, incluindo as escolas, com saída em frente à Prefeitura Municipal e chegada na Escola de Educação Básica General Rondon. A concentração está marcada para as 8h30, com início do desfile às 9h. Na região do Primeiro Braço também haverá desfile cívico, com início às 9h e participação de aproximadamente 380 pessoas.

Em Guaramirim não haverá desfile cívico

A diretora administrativa da Secretaria de Educação de Guaramirim, Cenira Weber Hohl, informou que o município não terá desfile do 7 de setembro este ano e que foram realizados somente momentos cívicos nas escolas na primeira semana de setembro.

200 anos da Independência do Brasil

Este ano, o dia 7 de setembro tem um significado especial, pois comemora-se o bicentenário da Independência do Brasil, tirando o país da submissão à Portugal e assumindo-se como Estado independente.

No entanto, apesar de representar este marco histórico, houve pouca mudança imediata para o povo daquela época, segundo a professora Jessica Caroline Zanella, que leciona a disciplina de História na Escola Municipal de Ensino Básico Luiz Gonzaga Ayroso, em Jaraguá do Sul. “O que tivemos foi um rompimento político definitivo com a Corte Portuguesa, visto que as relações políticas entre D. Pedro I e Portugal já não eram das melhores desde 1821", explica.

De acordo com a educadora, o processo de independência teve início em janeiro de 1822, com o Dia do Fico, quando Dom Pedro I desobedece a Corte Portuguesa - que exigia o retorno dele à Lisboa - e anuncia sua permanência no Brasil. Efetivamente, o processo se encerra somente em 1825, com o reconhecimento internacional da independência.

Por isso, acrescenta a professora, apesar da principal representação do processo ser um grande evento às margens do Rio Ipiranga, é importante trabalhar com os alunos todo o contexto histórico e político e as devidas dimensões de cada evento e dos agentes envolvidos. "Neste ponto, torna-se importante apresentar as obras criadas sobre o evento da independência e debater sobre como são apenas representações e não algo real sobre o evento", completa.