Durante o mês de julho, 25 pessoas vão ilustrar  a campanha “Temos 25 motivos para sorrir”, que o Grupo Breithaupt está desenvolvendo em parceria com a Rede OCP News e a 105 FM. O objetivo da série é contar as histórias de pessoas que compartilham o mesmo dia de aniversário com Jaraguá do Sul: 25 de julho. Confira!

A história de Joice Michalak é uma daquelas que renderia facilmente enredo para um livro. E tudo começou no dia 25 de julho de 1985. Era feriado na cidade quando o casal Tereza e Paulo souberam que finalmente iriam começar a realizar o sonho de serem pais.

Saíram no dia seguinte de Jaraguá do Sul em direção ao Hospital Santa Catarina para buscar as filhas adotivas que, com um dia de vida, estavam prontas para vir para a nova casa.

Joice e a irmã gêmea seriam adotadas pelo casal, ela de Benedito Novo, ele de Londrina, mas que haviam escolhido Jaraguá do Sul como local para começar a vida a dois. Mas o primeiro nó dessa trama já estava dado: ao chegar no hospital, a outra menina havia sido levada por um outro casal.

Enquanto Joice ainda era bebê, os pais tentaram procurar a outra garotinha, na expectativa de reunir as irmãs. Mas nada de encontrar o paradeiro. Joice cresceu na Barra do Rio Cerro conhecendo em detalhes toda a sua história. Isso sempre a fez lidar muito bem com os fatos. “Teve aquela curiosidade de saber como seria uma irmã gêmea de pequena”, conta.

Joice lembra de crescer ao redor da família, com primos e muitos amigos no bairro, onde ainda vive. Nos primeiros anos, a região era muito diferente - sem a grande quantidade de lojas e fluxo de trânsito visto hoje em dia.

Isso permitiu trilhar e explorar os arredores. Indo a pé para escola Duarte Magalhães e percorrendo com tranquilidade a localidade. “Na minha adolescência um lugar que eu sempre gostei de ir, até ia a pé com as minhas primas, era o parque Malwee. Sempre ia no domingo”, relembra.

Quando foi hora de cursar o segundo grau, Joice partiu para o centro onde frequentou o Abdon Batista e também o Colégio Nova Era. Na época, a novidade era o então Shopping Breithaupt, algo que a cidade ainda não tinha visto. “A gente sempre se encontrava no shopping. Era quase todos os dias”, destaca.

Com o passar dos anos, Joice foi construindo a vida, mesmo com alguns pontos do passado a esclarecer. E virar uma mãezona foi um de seus papéis. Aos 21 anos teve o primeiro filho, Gustavo Henrique, que hoje tem 12 anos.

Logo depois veio o Luís Felipe, 9 anos, e por último a Isabella, 5 anos. Hoje, ela conta com o apoio da mãe Tereza para cuidar dos três filhos. Joice se desdobra entre trabalho, estudo e o cuidado com eles.

Reencontro

Mesmo aceitando muito bem a trama de sua vida, Joice em alguns momentos imaginava onde estaria sua irmã. A única pista era o nome que seus pais biológicos haviam combinado para a outra gêmea. “Eu encontrei minha irmã pelo Facebook. O rosto, não tinha como negar”, conta Joice.

Ao contar, de primeira, parece que foi fácil encontrar Janaína Gonçalves, mas foram anos até a pesquisa finalmente chegar ao resultado positivo. Joice conta que não tinha uma frequência, mas que costumava fazer busca, muitas vezes sem esperar muito.

Por acaso, Joice descobriu a vocação e hoje termina estudos para atuar como técnica em saúde bucal | Foto Arquivo Pessoal

“Comecei a procurar aos poucos, Sem foi assim: ‘ah, hoje vou dar uma olhada’. E foi assim que um dia encontrei”, explica. A prova do laço genético era evidente, estava estampada em cada traço de Janaína. “Era igualzinha”, conta.

Foi assim que em setembro de 2016 Joice foi ao litoral, em Porto Belo, finalmente conhecer a irmã que divide muito mais do que as feições, pois também foi adotada e passou muitos anos tentando encontrar a irmã gêmea.“Eu segui a minha vida, ela a dela. Então hoje em dia foi bom a gente se encontrar”, afirma.

Novos horizontes

Com muitas peças da vida se encaixando, há dois anos e meio a caminhada profissional de Joice também se alinhou por meio de um caminho inesperado. A jaraguaense de coração conta que sempre trabalhou em malharias, na área de corte, mas foi em uma área muito diferente que encontrou a vocação. Ela estuda técnica em saúde bucal e atualmente trabalha como auxiliar em odontologia.

Da mesma forma com que muitas coisas aconteceram pra Joice de forma incomum, começar a trabalhar com saúde não foi diferente. Tudo começou com uma obra em frente a sua casa, um prédio novo que despertou sua atenção.

A curiosidade de saber o que funcionaria no local levou a uma conversa que abriu a oportunidade de trabalho na Odonto Excellence. “Estou desde a abertura. Estou uma das primeiras funcionárias e estou com eles até hoje”, conta.

Aos poucos, dentro da clínica, foi descobrindo talentos. Joice conta que nunca imaginou que pudesse gostar do que faz hoje, auxiliar cirurgias e buscar mais conhecimento na área. “Foi uma coisa muita boa e hoje eu posso dizer que eu me encontrei na questão da profissão”, finaliza.

Quer receber as notícias no WhatsApp?