Em crise na temporada, o Chivas Guadalajara viveu momentos de tensão no último sábado (16). Antes do jogo contra o Cruz Azul, pelo Campeonato Mexicano, os torcedores quebraram uma porta de vidro no hotel que o time estava hospedado e tentaram agredir os jogadores.

Várias pessoas cercaram a entrada do local com faixas, bandeiras e instrumentos musicais para protestar contra a má fase do clube, que está em 15º lugar da competição nacional.

“Deixem todos ir, que não fique ninguém”, cantaram, reprovando o time montado para a temporada. Entre as tantas faixas, trouxeram “muito salário e poucos culhões”.

“Isso é errado, eu sei como vocês se sentem indefesos, mas para nós é pior. Muitos de vocês mexem com nossas famílias. A gente tem medo até de sair na rua, a gente não sai mais, não faz nada. Eu sei que por esse escudo você mata, e eu também vou me matar em campo, é o que eu posso fazer. Com minhas limitações eu morro nos treinos, e posso te dizer que todos os meus companheiros fazem o mesmo”, disse o zagueiro Briseño, que desceu até o saguão para conversar com os torcedores.

Porém, alguns atiraram objetos no atleta e ainda tentaram invadir o hotel. A segurança protegeu o time, mas uma porta de vidro foi estilhaçada.