Foi presa nesta quarta-feira (30) a mulher que provocou o maior acidente da história do Tour de France, que é o principal evento de ciclismo do mundo.

Ela pode ser indiciada por causar um acidente não intencional e pagar multa de até 1.500 euros, cerca de R$ 8.875 reais.

O acidente aconteceu no sábado (26). Segurando uma placa, a mulher invadiu a pista e se chocou com o alemão Tony Martin, faltando menos de 50km para o fim da prova.

O ciclista foi ao chão e acabou sendo atropelado por uma série de adversários, que também caíram na pista.

Mais de 50 ciclistas se envolveram no ocorrido, sendo que alguns até tiveram que abandonar a prova.

A multa contra a espectadora pode aumentar ou ter outras consequências caso os envolvidos queiram processá-la individualmente.

Em sua 108ª edição, o Tour de France tem 21 etapas e uma distância total de 2283 mil quilômetros.

Veja o momento do acidente: