Vídeo: Confusão com a polícia deixa torcedor do Figueirense ferido em clássico

Foto: Reprodução

Por: Lucas Pavin

19/02/2024 - 11:02 - Atualizada em: 19/02/2024 - 18:25

Um torcedor do Figueirense registrou boletim de ocorrência após tomar um tiro de bala de bocharra e ficar ferido durante uma confusão com a Polícia Militar no clássico contra o Avaí, no último sábado (17), no Orlando Scarpelli, pelo Campeonato Catarinense.

Nas redes sociais, um vídeo viralizou nos últimos dias em que mostra a confusão envolvendo alguns torcedores alvinegros no corredor de entrada para as arquibancadas.

Policiais tentaram dispersar o grupo e um homem vestido com uma camiseta vermelha aparece nas imagens sendo atingido por chutes, tapas e golpes com o cassetete.

O mesmo torcedor alega ter sido alvo de uma bala de bocharra, afirmando ainda que perdeu uma parte do dedo polegar e que também foi baleado na coxa.

“A confusão, na verdade, era uma discussão entre dois torcedores e não havia seguranças privados e nem mesmo a Polícia Militar [na proximidade]. Os próprios torcedores separaram, inclusive eu, que estava por perto. Em seguida, eu me virei e dei de cara com um policial. Eu tomei esse tiro e depois ele veio atrás de mim e deu mais dois tiros. Eu tenho umas marcas nas costas que eu não sei se foi o cassetete ou da própria arma”, disse ao ge.

O alvinegro precisou ser levado ao hospital, onde levou sete pontos na coxa e outros sete no dedo.

“Apesar de ter perdido parte do dedo, o problema maior foi na minha coxa porque chegou próximo de uma artéria. Eu fui atendido no hospital, mas liberado no mesmo dia porque não precisou de cirurgia”, contou.

O torcedor já registrou o BO por lesão corporal e irá realizar o exame de corpo de delito.

Já o 22º Batalhão de Polícia Militar (BPM) emitiu uma nota declarando que “dadas as circunstâncias, o local, a hostilidade, grau de violência e a complexibilidade da ocorrência policial, a guarnição realizou uso progressivo da força, utilizando os equipamentos disponíveis no momento para salvaguardar a integridade física dos policiais, dos indivíduos envolvidos na confusão e demais torcedores no estádio”.

A PM relatou que garrafas de vidro, latas, copos com líquidos e estojos de sinalizadores, foram arremessados contra os agentes, que estavam encurralados.