O futebol brasileiro registrou novas cenas lamentáveis de violência no último domingo (16) com a invasão de torcedores do Sport ao gramado da Ilha do Retiro no final da partida contra o Vasco, pela 35ª rodada da Série B do Brasileiro.

A imagem mais chocante foi a agressão de um membro da organizada do Leão, que chutou a bombeira civil Julianna Martins enquanto ela estava no chão.

Em entrevista ao Sportv, a bombeira disse que não sentiu o chute, mas sentiu a perna doer. Mesmo assim, ela seguiu o atendimento aos torcedores que passaram mal em meio a confusão.

"Não senti na hora. Acho que a adrenalina estava tão alta que eu não senti. Eu só senti depois, os meninos [do Corpo de Bombeiros] mostraram as imagens, e senti a perna doendo, mas trabalho que segue. Tinha muita gente passando mal aqui na ambulância, como vocês viram, e a gente está aqui para dar o melhor e tentar amenizar para quem está passando mal", disse.

Em nota oficial publicada nesta terça-feira (17), o Sport informou que abriu um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil contra o agressor.

"O Sport informa que abriu um Boletim de Ocorrência contra o agressor que atingiu um bombeiro e uma bombeira civil na Ilha e está em contato com ambos prestando solidariedade e apoio. Além disso, está junto com as autoridades na busca incessante da identificação do culpado", diz a nota.

A invasão aconteceu após o gol de empate do Vasco, de pênalti, marcado pelo atacante Raniel. Ele correu em direção à torcida rival colocando as mãos no ouvido e uma multidão arrombou um dos portões de acesso das arquibancadas ao campo, partindo em direção aos jogadores do elenco cruzmaltino.

Veja as imagens: