Após se emocionar ao ficar em quarto lugar e fora do pódio no arremesso do peso das Olimpíadas de Tóquio, Darlan Romani caiu nas graças dos brasileiros pelo seu carisma e grande história de superação.

Com isso, um grupo de torcedores abriu uma vaquinha virtual para dar suporte ao catarinense de Concórdia.

Em 10 dias, a campanha arrecadou total de R$ 302.275,00, mais do que o dobro da meta estipulada no início, que era de R$ 150 mil, e superior ao prêmio de R$ 250 mil dado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) aos medalhistas de ouro no Japão.

Darlan vai destinar o valor excedente ao projeto social "Atletismo na Rua", que tem o objetivo de atrair novos praticantes para a modalidade, em Bragança Paulista (SP), cidade em que reside atualmente.

Catarinense com as crianças do projeto | Foto: Divulgação

Com a quantia, o atleta vai poder pagar os professores e bancar os materiais e os lanches para as crianças do projeto.

"A vaquinha foi uma iniciativa do pessoal do "Razões para Acreditar" junto com a população que gostou do meu trabalho, que acreditou em mim e querem fazer parte desse sonho (da medalha olímpica). Vai me ajudar sim nesse período de encerramento de contratos até as novas assinaturas, afinal as contas não param de chegar. O valor excedeu, e a maior parte desse valor a gente vai devolver à população através de projetos sociais. Vocês estão me ajudando a me dedicar cada vez mais a esse sonho", disse.

Apelidado de Sr. Incrível nas redes sociais, Darlan, que já começou preparação para Olimpíadas de Paris, em 2024, viralizou na internet após imagens dos seus treinos em um terreno baldio.

O caso aconteceu em Bragança Paulista (SP), onde defende o Pinheiros, e foi a saída encontrada pelo atleta por conta das restrições de atividades esportivas impostas pelo município no início da pandemia.