A torcida carvoeira não comemorou a vitória na noite desta quarta-feira, mas ganhou um presentão no retorno do futebol no Heriberto Hülse.

Mesmo não estando presente, os torcedores foram homenageados no jogo solitário e, talvez, o mais silencioso da história do clube.

Em virtude do decreto estadual que regulamenta a volta do futebol profissional em Santa Catarina, o jogo contra o Marcílio Dias, que ficou no 0x0, foi realizado sem a presença de público.

Porém o Criciúma preparou uma série de homenagens para a torcida carvoeira durante a partida.

Juntamente com um grupo de colecionadores do manto carvoeiro, mais de 400 camisas oficiais e históricas do clube revestiram os assentos das sociais do majestoso, representando toda a torcida.

Ao entrar em campo, os jogadores saudaram as camisas e atiraram camisas oficiais de jogo na direção das arquibancadas.

Estas serão sorteadas pelo clube aos sócios adimplentes.

Eterna torcedora

Também foi realizada uma homenagem para a torcedora símbolo De Lurdes (in memoriam), falecida no dia 19 de março.

No lugar onde sempre sentou na arquibancada, uma placa, que ficará fixa durante todo o ano de 2020, foi colocada.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul