As duas vitórias consecutivas e o salto para vice-liderança deixaram o Juventus em ótima situação no Campeonato Catarinense.

Mas o bom momento precisou ser interrompido após a Federação comunicar a paralisação do torneio na noite de quarta-feira (3), pela impossibilidade de realizar jogos em algumas cidades por causa do agravamento da pandemia.

A evolução do Moleque Travesso rodada após rodada era nítida. No entanto, o técnico Raul Cabral se posicionou a favor da suspensão, levando em conta o atual cenário no Estado em relação a Covid-19.

“Temos que pensar muito na saúde de todas as pessoas. Não podemos achar que estamos num mundo paralelo. Seguimos um protocolo e somos testados de duas a três vezes por semana, mas temos que tomar esse cuidado. É uma doença nova em que as pessoas não sabem exatamente se tem ou não uma nova contaminação e o que pode vir a acontecer. A gente tem que estar atento a tudo isso”, destacou.

O departamento de futebol do clube ainda vai se reunir para determinar a programação de trabalho nos próximos dias 15 dias.

A tendência é que os treinos sejam mantidos normalmente, com os devidos cuidados sanitários que já eram aplicados.

Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

Vale ressaltar que o Juventus é um dos poucos times que ainda não teve caso positivo da doença no elenco.

E para o treinador, esse período de suspensão será utilizado para manter o grupo motivado e adaptado ao estilo de jogo que vem funcionando nas últimas rodadas.

“O que está fazendo a equipe crescer é o entrosamento com os novos atletas que chegaram e a adaptação de todos os jogadores ao modelo de jogo. O momento na competição é muito bom. Vínhamos em crescimento e é importante durante essa paralisação conseguir manter o foco dos atletas para continuar nessa batida quando o campeonato retornar”, finalizou.