Técnico compara gesto racista com comemoração de jogador do Corinthians

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Por: Lucas Pavin

19/07/2023 - 17:07 - Atualizada em: 19/07/2023 - 17:29

O técnico do Universitario, do Peru, Jorge Fossati, deu declarações lamentáveis após a eliminação para o Corinthians na noite de terça-feira (18), no playoff da Copa Sul-Americano.

Na entrevista coletiva, o treinador comparou a comemoração do meia Ryan, autor do segundo gol corintiano na vitória por 2 a 1, em Lima, ao gesto racista do preparador físico do clube peruano na partida de ida, em São Paulo.

A jovem promessa do Timão tirou a camisa e mostrou para os torcedores do time da casa, atitude que gerou numa confusão generalizada em campo.

“No jogo de lá, falaram “índio” ao banco de reservas durante todo o jogo. Que eu saiba, índio pretende ser uma palavra ofensiva ou racista. Isso não se falou lá, parece que ninguém ficou sabendo, só escutaram um lado. Agora aqui, de novo, não aconteceu nada pelo gesto (de Ryan) de mostrar a camisa. Isso é rir da cara ou o quê? O garoto tem o que, 12 anos? Mas lá, por um gesto, tem um preparador físico preso há sete dias. Aqui tem que desculpar porque, pobrezinho, é um jovenzinho”, disse.

O profissional do Universitario, que imitou um macaco em direção à torcida alvinegra, segue detido em São Paulo após ter o pedido de habeas corpus negado. Apesar das imagens mostrarem o ato racista do preparador físico, o clube peruano classificou o episódio como “inadmissível, humilhante e ultrajante”.