Um dos sobreviventes do acidente aéreo da Chapecoense em 2016, Neto relatou outro grande susto vivido na madrugada desta terça-feira (20).

O ex-zagueiro disse que um lençol térmico usado pelo filho de 15 anos teve um curto-circuito dentro do apartamento, em Chapecó, e ele precisou ser salvo pela mãe.

“Estava tudo cheio de fumaça e ele acordou com a fumaça. O pé dele queimou porque queimou o colchão. Era para ter morrido, foi um livramento. Minha esposa acordou antes de mim, gritando. Ela tirou ele da cama, desligou o lençol da tomada e jogou direto na pia do banheiro, para apagar o fogo”, contou.

Foto do lençol queimado | Foto: Reprodução/Instagram

Segundo Neto, o filho sofreu queimadura de segundo grau no pé e ainda sente incômodo na garganta por conta da fumaça, mas está bem.

“Ele está bem graças a Deus. Vai ter que fazer bastante inalação, pois respirou muita fumaça, que tira todo o ar e queima os olhos. Nunca tinha passado por nada parecido. A gente vê a vida escorrendo pelas mãos, numa situação como essa. A gente fica muito chocado com tudo que acontece, mais uma vez, um problemão. Grato a Deus, por ter meu filho aqui”, disse.