O que já foi apenas um sonho distante, hoje se tornou realidade. Com um projeto sério e forte investimento nas equipes de base e rendimento, o município de São José passou de mero participante para um dos protagonistas dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC).

Com 57 medalhas conquistadas na edição do ano passado, em Lages, São José fechou as disputas da principal competição esportiva do estado na quarta posição no quadro de medalhas e em quinto lugar no geral, superando as expectativas. Agora, para as disputas em Caçador, que acontecem de 6 a 14 de setembro, a meta é superar os resultados obtidos em 2017.

Para isso, foi formada uma delegação com 330 atletas, a maior da história do município em disputas dos JASC. "Nossas expectativas são as melhores possíveis. Começamos bem com as 14 medalhas da natação e, como estamos indo com uma delegação grande, nossa meta é lutar por uma posição melhor do que ano passado. Quem sabe não sai um top 3 este ano? Estamos muito fortes em diversas modalidades e vamos brigar com força em todas", afirma o diretor técnico da Fundação Municipal de Esportes e Lazer, Claiton Ribeiro.

Equipe de Judô foi um dos destaques | Divulgação Secom/PMSJ

Em apenas cinco anos, o trabalho envolvendo atletas, equipes e a prefeitura mostrou-se eficiente e alçou São José a uma das potências esportivas do estado. Levando em consideração somente os Jogos Abertos, a evolução é evidente. Em Blumenau (2013), o município somou 14 medalhas (três de ouro, três de prata e oito de bronze), número que subiu para 28 (oito de ouro, dez de prata e dez de bronze) em Itajaí (2014). No ano seguinte, em Joaçaba, foram 30 pódios (sete de ouro, nove de prata e 14 de bronze), enquanto na edição passada, realizada em Lages, o número de medalhas saltou para 57 conquistas (24 de ouro, 15 de prata e 18 de bronze). Lembrando que em 2016 os JASC não foram disputados devido as fortes chuvas em Tubarão.

“A evolução nos resultados é uma consequência do investimento contínuo na área, não só no desporto de rendimento, mas também no desporto escolar e no desporto comunitário, que são a base para os atletas. Um aspecto importante é o incentivo por meio da Bolsa Atleta que, neste ano de 2018, teve um incremento próximo a R$ 350 mil, chegando num investimento total de quase R$ 1 milhão”, explica o superintendente da Fundação Municipal de Esportes e Lazer, João David Garcia.

Com grande destaque em modalidades como Atletismo e Judô, São José manteve a base forte e reforçou a delegação em busca de mais pódios. Um exemplo é a equipe de Natação Feminina, que abriu as disputas dos JASC, no último final de semana, com 14 medalhas e um troféu de vice-campeão. O resultado é muito positivo, levando-se em consideração que em 2017 a cidade não havia pontuado na modalidade.

“Para este ano de 2018 procuramos intensificar o trabalho nas modalidades já existentes e agregamos novos projetos, com modalidades até então não atendidas no município, tanto no desporto comunitário, como no de rendimento, como é o caso do Xadrez, Remo e da própria Natação”, aponta João David Garcia.

Evolução de São José nos JASC ano a ano

Blumenau 2013 - três de ouro, três de prata e oito de bronze - 14 total

Itajaí 2014 – oito de ouro, 10 de prata e 10 de bronze - 28 total

Joaçaba 2015 - sete de ouro, nove de prata e 14 de bronze - 30 total

Lages 2017 - 24 de ouro, 15 de prata e 18 de bronze - 57 total

 

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?