Após ser condenado em segunda instância por violência sexual contra uma mulher albanesa, em 2013, Robinho deve ter seu contrato rescindido com o Santos.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (15), o presidente Andres Rueda afirmou que o departamento jurídico do clube vai se reunir com a advogada Marisa Alija, empresária do jogador, para encerrar o vínculo.

“O contrato dele (Robinho) vence agora em fevereiro. Já conversamos com ele. Ele já sabe da nossa intenção de romper ou terminar essa relação profissional com o Santos. E isso está com o nosso departamento jurídico para chamar a advogada dele e encerrar essa questão”, disse Rueda.

O atacante foi contratado em outubro do ano passado, mas após a grande repercussão nacional do caso, a diretoria do Peixe suspendeu o contrato.

Robinho e seu amigo Ricardo Falco foram condenados a nove anos de prisão pelo crime de estupro coletivo.

O caso aconteceu na madrugada de 22 a 23 de janeiro de 2013, numa boate de Milão chamada Sio Café, na época em que o brasileiro atuava pelo Milan.

Em depoimento, em abril de 2014, Robinho negou a acusação. Ele admitiu que manteve relação sexual com a vítima, mas disse que foi uma relação consensual de sexo oral e sem outros envolvidos.

Os advogados de Robinho e Ricardo entraram com pedido de recurso na Corte de Cassação, tribunal no sistema judiciário do país equivalente ao Supremo Tribunal Federal no Brasil.

Somente depois desse processo em terceira instância, um acusado pode ser considerado culpado por algum crime.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul