Depois do surfe e skate, mais um atleta brasileiro foi “vítima” de decisões polêmicas da arbitragem nas Olimpíadas de Tóquio.

Nas oitavas de final do judô, Maria Portela teve um suposto wazari não marcado mesmo após revisão da arbitragem e perdeu por falta de combatividade no golden score, caindo para a russa Madina Taimazova na categoria até 70kg.

Lance polêmico na luta da brasileira | Foto: Gaspár Nobrega/COB

A judoca era uma das grandes esperanças de medalha para o Brasil no judô feminino e desabou em choro na saída do tatame.

"Eu queria muito vencer, treinei muito, estava me sentindo muito preparada. Eu ainda não acredito que isso aconteceu. Eu realmente me entreguei, dei tudo de mim, mas não deu mais uma vez. Estava tudo certo, não estava nervosa, estava consciente no que que tinha que fazer, mas infelizmente tem coisas que a gente não controla", lamentou Portela ao Sportv.

Apesar da decepção, Portela ainda vai buscar um pódio no Japão, na categoria equipes mista.

"Com certeza vou me doar bastante pela minha equipe, para a gente conseguir medalha. É uma chance que tenho de sair daqui medalhista olímpica. Vou me doar para conseguir lutar melhor do que lutei hoje", encerrou a judoca.