A vitória do Fortaleza de 3x1 sobre o Figueirense, na noite desta sexta-feira (18), marcou o reencontro de velhos companheiros de São Paulo e deixou dois avisos:

 

1 – O time cearense, comandado por Rogério Ceni, é forte candidato ao acesso à Série A.

2 – O time catarinense, do técnico Milton Cruz e do goleiro Dênis, precisa ficar atento para estancar a série de derrotas e voltar a vencer na Série B.

 

 

O jogo na noite fria e chuvosa no Estádio Orlando Scarpelli começou com as amenidades entre os velhos amigos de Morumbi. “É uma pena que vamos nos enfrentar”, disse Rogério Ceni no momento em que encontrou Milton Cruz no gramado, antes de a bola rolar. “Rogério é um grande amigo que fiz no futebol”, devolveu Cruz. O eterno ídolo do São Paulo ainda abraçou o Dênis, seu reserva no tricolor.

Mas os abraços e votos de boa sorte ficaram nisso. A partir de o momento em que o árbitro capixaba Dyorgines José Padovani de Andrade apitou, os jogadores impuseram um ritmo forte e em menos de 20 minutos saíram três gols.

Ferrarez fez 1x0 para o Figueira aos 7 minutos. Bruno Melo empatou aos 10 minutos e Edinho fez 2x1 Fortaleza aos 17 do primeiro tempo. O jogo seguiu assim até que Gustavo Henrique, aos 26 do segundo tempo, fez 3x1 e fechou o placar.

Com o resultado, o Fortaleza – que está invicto no campeonato - só perde a liderança se o Vila Nova vencer no Oeste, em Barueri (SP) por 5 gols de diferença. Já o Figueirense, que amargou a terceira derrota seguida, pode perder até três posições na classificação.

A noite terminou com os velhos amigos se abraçando novamente, mas com cada um seguindo para o seu vestiário ciente de que muitas bola vai rolar ainda nesta Série B.