Quase um ano após se transferir para a Geórgia, o jaraguaense Jean Deretti terminou a sua primeira experiência internacional já adaptado ao futebol europeu. Pelo menos foi o que afirmou o próprio jogador, que está de férias em Jaraguá do Sul, e concedeu uma entrevista ao portal Avante! Esportes e jornal O Correio do Povo. Após sofrer com muitas lesões nas últimas temporadas no Brasil, onde vestiu as camisas de Grêmio, Figueirense (seu clube formador), Joinville e Mogi Mirim, o meia de 24 anos viveu um ano diferente e melhor tecnicamente no país da Europa Oriental. Defendendo as cores do Dila Gori, a cria do projeto ‘Futsal Menor’, do Colégio Evangélico Jaraguá, ajudou a tirar o time da zona de rebaixamento e colocar na 7ª colocação do campeonato local. Embora tenha sofrido duas incomodas lesões no adutor da coxa e ombro, que o afastaram por cerca de dois meses dos gramados, o armador canhoteiro teve uma temporada mais regular e marcou quatro gols em 18 jogos. “Como experiência serviu muito e tirei aprendizados que serão muito importantes na minha vida. Em termos profissionais, também foi bom por ter jogado mais e feito números melhores do que anos anteriores. Só não fiz mais gols devido as lesões que me atrapalharam um pouco, mas se for tirar como exemplo os últimos anos foi muito melhor”, disse. Com contrato encerrado, o Dila Gori já demonstrou interesse em renovar com o jogador por mais um ano. Mesmo ainda sem definir seu futuro, a intenção de Deretti é permanecer fora do país. “Minha vontade hoje é continuar lá fora. Gostei da experiência, mesmo sendo um país pequeno, onde não tem tanta expressão no futebol. É uma qualidade de vida e situação diferente que eu gostaria de manter por alguns anos. Nem cogito a hipótese de voltar ao Brasil e pretendo definir meu futuro em breve”, destacou. Enquanto isso, o atleta aproveita as férias em Jaraguá para curtir a família, amigos, e realizar sessões diárias de fisioterapia com Wilson Gomes Junior, membro da comissão técnica do Jaraguá Futsal. “O Jean teve duas lesões que prejudicaram bastante a continuidade dele no clube da Geórgia, mas mesmo assim ele fez uma sequência boa de jogos, algo que ele não tinha a algumas temporadas. Essa lesão já está cicatrizada, mas ele está com déficit na musculatura. Estamos fazendo um trabalho de equilíbrio muscular e melhora da estabilidade na região do ombro para que o Jean volte a jogar numa qualidade ainda melhor”, afirmou o fisioterapeuta.