Representantes da equipe de futebol americano de Timbó, o T-Rex Sports Academy, e da empresa GTS Engenharia estiveram nesta segunda-feira (18), na sede do Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí (Cimvi), em Timbó, para uma reunião com diretores da área ambiental da entidade. O encontro teve como pauta a viabilidade de construção da T-Rex Sports Arena, estádio da equipe.

Entre os assuntos tratados sobre o empreendimento estavam o licenciamento ambiental da estrutura e os acessos para a futura arena, além da possibilidade de realizar o processo em etapas e de que forma vai ocorrer a construção do estádio. Igor Rick, presidente do T-Rex, reforçou que o plano inicial é obter, o quanto antes, as liberações ambientais para iniciar os trabalhos no terreno e construir o campo para treinos.

A gestora ambiental do Cimvi, Sandra Regina Batista, também lembrou sobre a vegetação que se encontra no terreno atualmente e sobre as leis federais que a equipe terá que respeitar. Anderson Halla, arquiteto que desenvolveu o projeto arquitetônico da arena, destacou que o projeto já contempla esse requisito, uma vez que preserva no terreno 30% da área verde.

T-Rex Sports Arena

O projeto do estádio, que será construído em frente ao Parque Girassol, no bairro Araponguinhas, prevê capacidade para abrigar 6 mil torcedores e estrutura com academia, restaurante, loja, auditório e um polo universitário anexo. A obra está orçada em aproximadamente R$ 25 milhões. A ideia é que a arena comece a receber jogos a partir de 2023.

*Informações da assessoria de imprensa

Quer receber as notícias no WhatsApp?