Foto Athit Perawongmetha/Reuters
Foto Athit Perawongmetha/Reuters

Mesmo com o adiamento das Olimpíadas para 2021, os Jogos de Tóquio ainda estão ameaçados por conta do novo coronavírus.

Isso porque, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, afirmou em entrevista à BBC News que o evento pode não acontecer, caso a doença não estiver controlada até sua abertura, marcada para 23 de julho.

"Realizar as Olimpíadas no verão [no Japão] é a última opção. Francamente, entendo isso porque você não pode empregar para sempre 3.000 ou 5.000 pessoas em um comitê organizador. Você não pode mudar todos os anos todo o calendário esportivo mundial de todas as principais federações. Você não pode ter os atletas em incerteza. Você não pode ter tanta sobreposição com os futuros Jogos Olímpicos, por isso entendo essa abordagem de nossos parceiros japoneses”, disse Bach.

É a primeira vez que a autoridade máxima do COI admite a possibilidade de cancelamento. Ainda na entrevista, Bach adiantou possíveis medidas de segurança sanitária que estão em avaliação, como a quarentena de todo o efetivo de profissionais e os cerca de 11 mil atletas.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul