Após vencer o GP da Toscana no domingo (13), Lewis Hamilton fez um protesto pela morte da socorrista americana Breonna Taylor ao utilizar uma camisa com os dizeres "Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor".

O ato se configura como uma mensagem política, o que é proibido pela Federação do Automobilismo (FIA), que vai abrir uma investigação contra o piloto.

“A questão está sobre ativa consideração. (A mensagem política) é a consideração a qual estamos fazendo” disse um representante da FIA ao canal BBC.

A manifestação de Hamilton é em referência a Breonna, uma mulher negra que foi morta pela polícia com oito tiros dentro de casa, em Louisville, no estado americano do Kentucky

Alegando estarem uma incursão contra o tráfico de drogas na localidade, os policiais disseram que efetuaram os disparos após o namorado de Taylor ter atirado primeiro.

Dos três policiais envolvidos no caso, dois foram retirados das ruas e um deles chegou a ser demitido, mas ninguém foi preso.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul