A madrugada desta quinta-feira (5) trouxe mais uma medalha para o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio. E conquistada por um catarinense.

Pedro Barros, de Florianópolis, levou a medalha de prata no skate park. O ouro ficou com o australiano Keegan Palmer e o bronze com o norte-americano Cory Juneau. Outros dois brasileiros participaram da final. Luiz Francisco foi o quarto colocado e Pedro Quintas, o oitavo.

Foto: REUTERS/Lisi Niesner

Com a prata de Barros, o Brasil garantiu três medalhas no skate, que fez sua estreia em Jogos Olímpicos. Kelvin Hoefler e Rayssa Leal também já haviam faturado medalhas de prata na modalidade street.

Outros grandes resultados vieram no boxe. A campeã mundial do peso leve (até 60kg), Beatriz Ferreira, derrotou a finlandesa Mira Potkonen por decisão unânime (5:0) dos juízes na semifinal. Primeira brasileira a chegar na final, ela vai disputar o ouro contra a irlandesa Kellie Anne Harrington no domingo (8), às 2h.

Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

No masculino, que já teve Abner Teixeira levando o bronze, Hebert Conceição agora vai brigar pelo ouro no peso médio. Ele venceu o russo Gleb Bakshi, atual campeão mundial, por decisão dividida (4:1) e enfrentará o ucraniano Oleksandr Khyzniak na final, marcada para a madrugada de sábado (7), às 2h45.

Foto: REUTERS/Amr Abdallah Dalsh

Quem não teve muitos motivos para comemorar nesta quinta foi a seleção masculina de vôlei. Os comandados de Renan Dal Zotto perderam a semifinal para o Comitê Olímpico Russo por 3 sets a 1 de virada, parciais 18/25, 25/21, 26/24 e 25/23, e terão que se contentar com a disputa do bronze, contra o perdedor de França e Argentina, à 1h de sábado.

Foto: REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

O dia ainda foi de lamentação para três catarinenses. Darlan Romani, de Concórdia, passou perto do pódio no arremesso de peso, mas ficou em quarto lugar, Rodrigo Nascimento, de Itajaí, ficou em quinto lugar na semifinal no revezamento 4x100m e não foi à final, e Matheus Corrêa, de Blumenau, foi o 46º colocado na marcha atlética.

Darlan Romani | Foto: REUTERS