O apresentador Neto e a TV Bandeirantes foram condenados pela Justiça de São Paulo a indenizar o técnico Sampaoli em R$ 500 mil por danos morais.

O argentino iniciou o processo após o ex-jogador acusá-lo, durante o programa Os Donos da Bola, de praticar atos racistas contra o preparador de goleiros Arzul em sua passagem pelo Santos.

“Vocês dão moral para um cara como esse, que muitas vezes tratou as pessoas de uma maneira tão racista, de uma maneira tão hipócrita”, disse Neto, no dia 18 de abril.

Arzul negou que tenha sido vítima racismo de Sampaoli, afirmando que tanto o treinador quanto sua comissão técnica tratavam bem os funcionários do clube santista.

Neto e Band têm 15 dias para recorrer da decisão.