Afundado na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Grêmio terá mais um problema nos próximos jogos.

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Otávio Noronha, aceitou o pedido de liminar da Procuradoria e o Tricolor gaúcho jogará com portões fechados na Arena, além de não poder contar com sua torcida em partidas como visitante.

A decisão foi motivada pela invasão de torcedores que promoveram um quebra-quebra após a derrota para o Palmeiras no último domingo (31) e será válida até o julgamento do caso, que ainda não tem data marcada.

As penas previstas são multa de até R$ 100 mil e perda de até 10 mandos de campo. Ainda cabe recurso da decisão.

“Sendo esse em suma, o nefasto clima que gravita atualmente sobre a torcida do Grêmio, noticia com justificada apreensão a Procuradoria de Justiça Desportiva, que a agremiação tem ainda pela frente, alguns jogos válidos pelo torneio, onde é razoável cogitar-se que novamente se poderá instaurar nos estádios, caso nada seja feito para se evitar, uma verdadeira praça de guerra, em detrimento à segurança de torcedores e profissionais envolvidos no evento”, escreveu Noronha.