Jogando em casa, na noite de quarta-feira (2), o Moleque Travesso vencia o líder Hercílio Luz até os 48 minutos do segundo tempo, mas acabou levando o gol no último lance da partida, e saiu de campo lamentando o empate em 1 a 1, no Estádio João Marcatto. O confronto foi válido pela oitava e penúltima rodada do turno da primeira fase. O primeiro tempo foi fraco tecnicamente. Com excessivos erros de passes e muita ligação direta, as equipes tinha dificuldades para entrar na defesa adversária e pouco criaram ofensivamente. Os visitantes até levaram um certo perigo em bolas aéreas e chutes de longa distância, mas Dida se mostrava seguro embaixo das traves. A única chance do Tricolor foi aos 40 minutos, depois de Brenner avançar pela esquerda e cruzar rasteiro, mas na hora do chute, Roni foi enganado pelo quique da bola e furou dentro da grande área. Já o segundo tempo foi mais movimentado, com o Hercílio criando a primeira oportunidade, aos 8, em finalização forte de Bruninho que Dida apareceu bem para salvar. Dois minutos mais tarde, o volante Willian parou o contra-ataque dos donos da casa, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. O Juve aproveitou a vantagem numérica e abriu o placar, aos 17 minutos. Em cobrança de escanteio, Max dividiu com o zagueiro, a bola bateu no zagueiro Alemão e caiu mansamente no canto direito. Aos 28, a equipe jaraguaense teve a chance de ‘matar o jogo’. O meia Person recebeu passe na linha do pênalti e tinha tudo para marcar, mas pegou muito embaixo da bola e mandou por cima da meta. Mal sabia o Juventus que o gol iria fazer falta. Aos 30, Alemão fez falta dura, acumulou o segundo amarelo e também foi para o chuveiro mais cedo. Quando parecia que o Moleque Travesso ia sair de campo com a vitória, os tubaronenses conseguiram o gol de empate, aos 48 minutos, com Alessandro, marcando de cabeça. “Foi um resultado ruim. Precisávamos vencer, mas tomamos o gol nos acréscimos. Temos que acertar isso. Time que quer chegar (ao acesso) não pode tomar um gol, aos 48 minutos. Claro que com a expulsão tivemos que improvisar um jogador na zaga, mas tivemos chances de matar o jogo e não conseguimos”, disse o meia Max, que completou 70 jogos com a camisa tricolor. “Fomos bem abaixo no primeiro tempo e no segundo voltamos um pouco melhor. Recuamos demais até pela força do Hercílio, mas criamos chance para matar a partida, não fizemos, e acabamos punidos no final. Agora temos que levantar a cabeça”, declarou o técnico Eduardo Rodrigues. O Juventus interrompeu a sequência de três derrotas consecutivas, mas chegou a seis sem vitória no Estadual. Com isso, permanece na nona e penúltima colocação da tabela, com seis pontos, mesmo número do Fluminense, que está em oitavo lugar, e dois à frente do lanterna Jaraguá. Agora, a equipe fecha o turno no próximo domingo (6), quando enfrenta o Concórdia, fora de casa. Classificação