A Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou na última quarta-feira (20), o Projeto de Lei 476/2015, que libera a venda e o consumo de cerveja e chope nos estádios e arenas esportivas do Estado. O placar registrou 20 votos a favor, 13 contra e nenhuma abstenção. Agora, o Projeto de Lei (PL), de autoria do deputado Rodrigo Minotto, vai para sansão do governador Raimundo Colombo, que tem 15 dias para se pronunciar e definir a volta ou não da cerveja, proibida nos estádios catarinenses desde 2008. Antes de ser votado no Plenário, o PL passou e foi aprovado por quatro comissões: Constituição e Justiça, Segurança Pública, dos Direitos Humanos e de Prevenção e Combate às Drogas. Em nove anos sem poder vender bebidas alcoólicas durante os jogos, os clubes de Santa Catarina são unânimes em afirmar que deixaram de arrecadar recursos em função da proibição, resultando na queda de público nas partidas, arrecadação em bilheterias e bares, além de comprovar que a violência não está relacionada à ingestão de cerveja. A nova medida contou com apoio irrestrito dos clubes profissionais de Jaraguá do Sul, que elencaram alguns benefícios relacionados ao retorno da ‘gelada’ no Estádio João Marcatto e Estádio do Botafogo. “O estádio de futebol é um local de entretenimento por mais que nem sempre os resultados apareçam. Um jogo de futebol é um espetáculo como qualquer outro e essa liberação é importante para o torcedor, que vai poder encontrar os amigos e tomar sua cervejinha”, disse o diretor executivo do Juventus, Tiago Borges. “A liberação é excelente, principalmente para nós como clube pequeno. A venda de cerveja dá um retorno (financeiro) maior ao clube, ainda mais em uma região predominante alemã como a nossa. Então isso acaba sendo um atrativo para os torcedores e uma fonte de renda ao clube”, destacou Valdemir Da Silva, presidente do Sport Club Jaraguá. Outro grande apoiador do projeto foi o presidente da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCCLUBES), Luiz Henrique Martins Ribeiro, que comemorou a aprovação da Assembléia Legislativa e espera que a bebida volte a ser vendida já no Campeonato Catarinense de 2018. - Lutamos muito para que o projeto fosse aprovado hoje e, assim, possamos começar o Estadual de 2018 com a cerveja dentro dos estádios”, afirmou.