Foto: Reprodução/Twitter/PolicíaAntioquia
Foto: Reprodução/Twitter/PolicíaAntioquia

A Justiça da Flórida, nos Estados Unidos, acatou os pedidos de indenização feitos por 40 familiares da tragédia aérea da Chapecoense, em novembro de 2016, na Colômbia.

O valor é de US$ 844 milhões (R$ 4,77 bi na cotação atual), que serão acrescidos de juros, e terá uma divisão não igualitária. Ou seja, algumas famílias podem receber mais e outras menos.

A decisão proferida pelo juiz Martin Zilber ainda não é definitiva para recebimento da indenização aos beneficiados, mas é um passo importante contra as empresas responsáveis pela tragédia.

Entre elas, estão a companhia aérea LaMia, além de Kite Air Corporation (dona da aeronave), Marco Antonio Rocha Venegas (proprietário da Kite) e Ricardo Albacete (um dos sócios da LaMia), a Aon (responsável pela corretagem do seguro), Bisa (seguradora) e Tokio Marine Klin (resseguradora).

Com a indenização homologada nos Estados Unidos, a esperança é que a ação civil pública que corre no Brasil agora ganhe força e agilidade.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul