O Tribunal Pleno da Justiça Desportiva de Santa Catarina decidiu por unanimidade (9 votos a 0) na noite desta quinta-feira (06), não acatar o pedido de impugnação da Chapecoense, no julgamento do processo 77/2019.

Assim, o TJD confirmou o resultado da decisão do Campeonato Catarinense 2019, com o Avaí Campeão, após empate em 1 a 1 no tempo normal e vitória nos pênaltis por 4 a 2. O presidente do TJD encaminhou a decisão para FCF homologar o Leão da Ilha Campeão Catarinense de 2019.

Por unanimidade, Tribunal de Justiça Desportiva confirmou título do Avaí | Foto Carlos Alberto Ferreira/Avaí FC

O Avaí foi defendido pelos advogados Sandro Barreto e Alexandre Monguilhott. A defesa sustentada na decisão do árbitro Bráulio da Silva Machado, que não deu gol na cobrança do atleta Bruno Pacheco (Chapecoense) em que a bola tocou no travessão e caiu sobre a linha de gol. A decisão foi validada pela equipe do VAR.

O julgamento do pedido de impugnação da final, o único processo da noite, foi presidido por Rodrigo Titericz, presidente do STJD.

Úlitmo pênalti batido pela Chapecoense provocou a polêmcia | Foto Fred Tadeu/Avaí FC

O procurador geral do Tribunal, Rodrigo Steimann Bayer, em sua fala, já indicava a decisão acertada da arbitragem de campo. Ele tinha solicitado a gravação do VAR, apresentada no julgamento, no momento da decisão de não gol para validar o que o árbitro de campo já tinha decidido.

Os advogados fizeram a sustentação oral por meia hora e na sequência aconteceu a votação. Alexandre Monguilhott, discorreu sobre as provas apresentadas e que convalidaram a decisão do árbitro Bráulio da Silva Machado.

VAR confirmou que a bola não entrou | Reprodução TV/OCPNews

Conseguiu passar a mensagem de que não houve erro na decisão e o protocolo foi cumprido. Pediu a rejeição da alegação da Chapecoense.

Quer receber as notícias no WhatsApp?