Talisson Glock se mostra cada vez mais como um dos grandes nomes da natação brasileira nas Paralimpíadas de Tóquio.

Após o bronze nos 100m livre e revezamento 4x50m livre misto, o joinvilense conquistou seu primeiro ouro na prova dos 400m livre da classe S6 (para atletas com deficiências físicas).

Com o tempo de 4min54s42, ele ficou à frente do italiano Antonio Fantin, atual campeão mundial (4min55s70), e do russo Viacheslav Lenskii (5min04s84).

“Essa distância é minha especialidade. Estava nela minha oportunidade de ser campeão paralímpico. Eu venho focando nos 400m livre por cerca de dois anos. É meu primeiro ouro em Paralimpíadas. É um momento muito especial para mim, algo único. Estou muito feliz”, declarou.

A quinta-feira (2) ainda trouxe mais conquistas ao Brasil. Na própria natação, Gabriel Araújo também subiu no lugar mais alto do pódio nos 50m costas S2.

Gabriel Araújo | Foto: Miriam Jeske/CPB

Já no atletismo, foram três medalhas: uma de ouro com Alessandro Rodrigo da Silva no lançamento de disco F11, prata com Marivana Oliveira no arremesso do peso F35 e bronze com Mateus Evangelista no salto em distância T37.

Alessandro da Silva | Foto: Wander Roberto/CPB

Outro medalhista foi Nathan Torquato, campeão na categoria até 61kg, na classe K44 do taekwondo, para pessoas com deficiências nos membros superiores.

Nathan Torquato | Foto: THOMAS PETER/Reuter