O zagueiro Danilo Avelar, do Corinthians, se envolveu em uma polêmica na noite de terça-feira (22). Em partida online de Counter-Strike: Global Offensive, o famoso CS:GO, o jogador postou um comentário em que dizia a outro usuário: "Fih (filho) de rapariga preta".

Já nesta quarta-feira (23), ele emitiu um comunicado, em que admitiu o ato racista e pediu desculpas.

A diretoria do Timão ainda não se posicionou oficialmente sobre o que vai fazer com o atleta. Porém, vários torcedores se movimentaram nas redes sociais e pressionam o clube a rescindir o contrato de Avelar, que vai até o fim de 2022.

O jogador também foi banido da plataforma Coliseum, onde o jogo foi realizado. Em nota, a empresa afirmou que aplicou a punição ao zagueiro e ao argentino Zetta, outro envolvido no caso.

Confira a nota do jogador:

"Fala, galera. Venho aqui falar para vocês sobre a injúria de conotação racial que tem rolado pelas redes sociais atrelada ao meu nome.

Antes de mais nada, quero admitir o meu erro. O que eu escrevi durante a partida não condiz com o que penso e o que vou ensinar a meu filho.

Todos sabem que eu jogo CS:GO e, em uma das partidas, fui ofendido por um jogador estrangeiro na minha condição de brasileiro. Perdi a cabeça, mas, infelizmente piorei a situação: cometi o grave erro de escrever a um adversário uma frase de conotação racista.

Errei, falhei e me envergonho muito disso. Na nossa sociedade temos que abolir qualquer forma de racismo.

Gostaria de me desculpar com todos, sem exceção, mas sobretudo com a comunidade afrodescendente. De coração aberto, estou disposto a fazer desse erro um aprendizado honesto e integral.

Este caso me abriu os olhos para este grave problema em nossa sociedade. A reflexão que fica é que devemos fazer mais para combater o racismo com vigor e urgência, sem brechas nem exceções.

Também quero me desculpar com o Corinthians, uma instituição que desde sempre prega e luta pela igualdade, com a Fiel torcida e com meus companheiros de equipe.

Reitero, uma vez mais, que meu histórico e meu caráter não condizem com o que escrevi e que estou disposto a crescer, melhorar e mudar.

Abraços, Danilo Avelar."