A vida do Joinville está cada vez mais complicada e o rebaixamento se torna uma realidade a cada dia que passa. O Tricolor viajou até Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, e foi derrotado pelo Luverdense por 2 a 0. O resultado afunda ainda mais o time na zona de rebaixamento onde o JEC continua estagnado com apenas uma vitória em oito jogos. São apenas quatro pontos em 24 disputados e um saldo de gols assustador: -12.

O técnico Márcio Fernandes apostou na mudança e alterou a formação da equipe escalando três zagueiros – André Baumer, Gualberto e Filipe Costa – e um meio-campo com características de marcação. A nova formação fez com que o Joinville apostasse nos contra-ataques no início da partida, enquanto os donos da casa trabalhavam mais a bola.

A aposta na marcação dificultou a vida do Luverdense, que não encontrava espaço para criar. Apesar disso, o Joinville também não oferecia perigo porque, sem qualidade no meio, a bola não chegava para Rafael Grampola. Assim, a primeira chance foi do Luverdense. Diogo Sodré arriscou de longe, mas a bola passou à direita do gol de Emerson.

Embora muito superior ao Joinville, o time da casa não conseguia finalizar com perigo e as principais chances saíram de escanteios que a zaga joinvilense não conseguia cortar. O Joinville por sua vez, também não dava sustos ao Luverdense.

A grande chance Tricolor aconteceu no fim da primeira etapa quando em rápido contra-ataque, Breno ficou na cara do gol, tocou na saída do goleiro e a bola não quis entrar, tocando ainda no pé da trave direita.

A segunda etapa sacramentou a derrota do JEC e potencializou ainda mais a crise no Tricolor. O JEC até começou o segundo tempo demonstrando que sairia mais para o jogo, mas logo voltou a se fechar na defesa. O time da casa, que já havia tido dificuldades no primeiro tempo graças ao esquema tático defensivo do Joinville passou a insistir nas jogadas aéreas e mesmo assim, não conseguia furar a zaga Tricolor.

Tentando investir no poder ofensivo da equipe, o técnico Márcio Fernandes sacou Michel Schmöller e colocou o jovem Eduardo Person no meio. Na sequência foi a vez de Misael entrar no lugar de Alex Ruan. Justamente quando o Joinville buscava sair mais para o ataque veio o primeiro balde de água fria.

Aos 20 minutos, Lucas Braga arriscou de fora da área e fez um belo gol no ângulo de Emerson. Com a vantagem no placar foi a vez do Luverdense apostar mais nos contra-ataques e deixar o Joinville pressionar pelo empate. O comandante joinvilense tirou Roberto e colocou Davi e, com isso, conseguiu fazer com que a equipe chegasse mais ao campo de ataque. Porém, mais uma vez, o Luverdense acabou com as esperanças do Tricolor e, em lance muito parecido com o do primeiro gol, Rubinho de fora da área ampliou para os donos da casa.

O JEC até tentava atacar, mas os 2 a 0 estavam de bom tamanho para o Luverdense que se defendia bem e usava os contra-ataques, tentando aproveitar os espaços deixados pelo Joinville. E assim o jogo seguiu até o apito final.

A nova derrota afunda o Joinville na lanterna do grupo B e, para o Luverdense, o bom resultado significou a entrada no G4.

O Joinville volta a campo no dia 11, uma segunda-feira, quando recebe o Volta Redonda, às 21h15, na Arena Joinville.