Caiu a invencibilidade do JEC/Krona na Liga Nacional de Futsal. Em noite irreconhecível, o Tricolor foi derrotado por 4 a 1 pelo Corinthian na noite desta sexta-feira (20) e, com isso, além de perder a primeira partida na competição, viu também a liderança escapar das mãos e ir para o Rio Grande do Sul, com o Carlos Barbosa.

A noite era de despedida do goleiro Guitta, que está embarcando para o futsal português, e o Corinthians fez uma partida impecável diante da sua torcida, contando com uma atuação muito aquém dos comandados de Vander Iacovino para vencer e garantir os três pontos no Ginásio Wlamir Marques, em São Paulo.

A primeira boa chance do Timão aconteceu com menos de dois minutos de jogo, com Henrique, destaque da partida ao lado do artilheiro Murilo. A resposta do Joinville veio aos quatro minutos, mas Guitta defendeu primeiro o chute de Leco e depois a tentativa de finalização de Thiaguinho.

Aos cinco, o primeiro e único gol que não foi de bola parada para os alvinegros. Wilde recebeu na entrada da área, dominou, puxou para a perna direita e bateu por baixo de Willian, que não conseguiu impedir o primeiro gol do Corinthians.

Com um sistema defensivo forte e eficiente, o alvinegro chegou aos sete minutos de jogo já com cinco faltas cometidas, o que obrigou a equipe paulista a mudar a marcação para sua própria quadra. Experiente, a equipe soube administrar o número desfavorável e durante todo o resto da primeira etapa não cometeu uma falta sequer.

Ao contrário, o jovem time do Joinville também cometeu a quinta falta aos 7 e, aos 9, Machado cometeu a sexta falta concedendo o tiro livre ao alvinegro. Seria apenas o primeiro dos três que ainda aconteceriam durante a partida, para deleite da torcida e de Murilo, que não desperdiçou a chance e ampliou o marcador.

Ainda no primeiro tempo, aos 14 minutos, Bruno fez falta em Douglas, recebeu o amarelo e ainda cedeu mais uma cobrança livre para o Corinthians. Mais uma vez, Murilo agradeceu e marcou o seu segundo, terceiro da equipe paulista. Willian chegou a tocar na bola, mas não foi suficiente para evitar que a bola balançasse a rede.

Visivelmente nervoso, o Joinville não conseguia chegar ao ataque com eficiência. Sem poder de criação e de finalização e esbarrando em uma defesa forte, fechada e consistente, a equipe joinvilense cometeu mais uma falta aos 16. Para tentar frear Murilo, Vander Iacovino colocou João Paulo para defender o tiro livre, mas a tática não funcionou e o ala completou seu hat-trick e sacramentou a vitória do Timão ainda na primeira etapa.

Antes do intervalo, Bruninho teve a melhor chance do Tricolor, em contra-ataque pela lateral direita, chutou forte para boa defesa de Guitta, que pouco trabalhou durante todo o jogo.

Na segunda etapa, logo aos dois minutos, Douglas teve boa chance para ampliar. Após cobrança de escanteio, o pivô deu um chutaço que exigiu boa defesa de Willian. Em seguida, quase gol contra de Henrique. A tentativa de afastar a bola quase acabou em gol. Depois de bater em Henrique, a bola acertou o travessão do goleiro Guitta.

O técnico Vander Iacovino percebeu a pouca efetividade de sua equipe e, aos 12 minutos, arriscou Leandro Caires como goleiro linha. Com o time mais ao ataque, o JEC até exigiu mais de Guitta, mas o goleiro não permitiu o gol tricolor. Até o último minuto de jogo.

Quando a torcida já gritava “Guitta, Guitta”, em tom de despedida, Genaro aproveitou erro na saída de bola do alvinegro para marcar o gol de honra. Com o cronômetro zerado, a torcida continuava exaltando seu goleiro, que se despediu com vitória e grande atuação.

O resultado tira a invencibilidade do Tricolor e também a liderança. Com a vitória de Carlos Barbosa sobre o Shouse e a derrota do JEC, a equipe gaúcha assume a ponta, mas com um jogo a mais do que o Joinville. Agora, o Tricolor volta à quadra pela LNF no dia 29, quando viaja ao Paraná para enfrentar o Pato, às 11h, no Ginásio Dolivar Lavarda.

 

-

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?