Emoção e equilíbrio. Assim pode ser definido o primeiro jogo da semifinal do Estadual de Futsal que aconteceu na noite desta segunda-feira (26), no Centreventos Cau Hansen. Em jogo emocionante, com duas expulsões e oito gols, JEC/Krona e Tubarão ficaram no empate e tudo será decidido no Sul do estado. Com gols de Bruno, Bruninho Iacovino (2) e Raul, o Joinville ficou no 4 a 4 e precisa de uma vitória para garantir passagem à final.

Não faltou emoção no primeiro tempo de jogo. Com o saldo de duas expulsões e dois tiros livres defendidos, quem saiu em vantagem para o intervalo foi o Tricolor, graças aos gols de Bruno e Bruninho Iacovino.

A bola mal havia rolado quando o torcedor já conseguiu comemorar. Com 35 segundos no relógio, Bruno tratou de abrir o placar após boa jogada coletiva. Leco recuperou a bola na quadra de defesa e tocou para Thiaguinho. O camisa 20 achou Bruno livre no poste esquerdo do goleiro Marcinho. O camisa 10 tricolor só teve o trabalho de encostar e ver a bola balançar a rede.

Com um jogo muito pegado, as faltas se acumularam e as duas equipes rapidamente estouraram em faltas.

A confusão foi armada quando Marinho fez falta dura em Leco e Evandro chegou na sequência chutando o capitão tricolor. Thiaguinho foi amarelado e Evandro expulso após os ânimos se acalmarem.

Pouco tempo depois, foi a vez de Bruninho Iacovino marcar o seu. Leandro Caires recebeu no meio e carimbou o travessão do Tubarão, a bola sobrou para Genaro pela esquerda, o pivô  encontrou Bruninho que só escorou para ampliar. O jovem ala ainda teve a chance de ampliar em cobrança de tiro livre, mas Marcinho fez boa defesa.

Na sequência, o time do sul ensaiou uma reação com Rodriguinho descontando o placar em chute firme.

Com pouco mais de 15 minutos de jogo, Thiaguinho colocou a mão na bola e, como já havia recebido o cartão amarelo, foi expulso da partida.

Com um a menos, o Tricolor se segurou, mas cedeu a chance do empate ao cometer a sexta falta, mas Willian, como de costume, fechou a porta para Serginho e garantiu a vantagem na primeira etapa.

Junai, que anunciou a aposentadoria e disputa seus últimos jogos, foi homenageado durante o intervalo | Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona

Se no primeiro tempo o Joinville sequer deu tempo para o Tubarão respirar e já marcou, na segunda etapa foi a vez do time do sul dar o troco. Com menos de dois minutos de jogo, Serginho colocou o placar em igualdade mais uma vez.

Bruninho Iacovino, que fez bela partida, colocou o Tricolor em vantagem mais uma vez e contou com a desatenção do adversário. A bola sobrou nos pés do ala que chutou fraco e viu a bola passar lentamente por entre a defesa e cruzar a linha da meta de Marcinho.

Como as palavras de ordem no Centreventos foram emoção e equilíbrio, Pakito fez jus e, aos 9 minutos, empatou em belo chute de fora.

O Joinville adiantou a marcação e apertou o Tubarão em sua quadra de defesa. A pressão estava funcionando até que aos 12 minutos, Thiaguinho desviou a bola com a mão, foi expulso e o Tubarão ainda tinha um pênalti para cobrar. Mais uma vez, Pakito foi o artilheiro e colocou o Tubarão na frente pela primeira vez na noite.

Vander Iacovino lançou Bruninho como goleiro linha e, mais uma vez, o JEC voltou a ditar o ritmo de jogo e pressionar o time visitante. Com pouco mais de 16 minutos jogados e com grande volume e intensidade no ataque, o Tricolor bombardeou o gol de Marcinho. Após três tentativas com direito a um belo chute na trave, a bola sobrou para Raul. O pivô chutou forte para estufar a rede e igualar o placar.

Nos minutos finais, pressão total do Joinville em busca da vitória e da vantagem para o jogo de volta, mas o cronômetro zerou com o 4 a 4 estampado no placar.

O jogo de volta acontece na próxima sexta-feira (30), às 20h15, em Tubarão. Uma vitória simples garante o Tricolor na final. Em caso de empate, a vaga será decidida na prorrogação e então, o JEC precisa vencer o Tubarão.

 

Assista aos gols:

 

--

Quer receber as notícias no WhatsApp?