Quatro pontos em sete partidas. Uma vitória, um empate e cinco derrotas. A campanha do Joinville preocupa e o empate em 1 a 1 com o Tupi na tarde deste domingo (27), diante de pouco mais de dois mil torcedores, deixa o JEC mais perto da série D do que da série C.

Em jogo entre a pior defesa contra o pior ataque do campeonato, poucas foram as chances de gol no primeiro tempo. Com mais posse de bola e mais liberdade para jogar, o Tupi se mostrava mais organizado em campo, trabalhando mais a bola, embora sem muita qualidade. O setor defensivo jogava adiantado, sem pressão do Joinville.

Apesar disso, aos 27 minutos o Tricolor teve a chance de abrir o placar com Breno. Em contra-ataque, André Baumer puxou o time e tocou para Rafael Grampola. O camisa 9 ajeitou para Eduardo que cruzou na medida para Breno. Com força e firmeza, o meia do Tricolor cabeceou, mas a bola raspou o travessão e foi para fora.

Rafael Grampola teve boa oportunidade aos 36 minutos em cobrança de falta sofrida por Breno, mas a cobrança foi em cima da barreira.

Aos 41 minutos, mais uma vez Breno teve a chance de balançar a rede na Arena Joinville. Após cobrança de lateral de Jonas, a bola foi desviada no agora capitão Michel Schmöller e sobrou para Breno, que bateu de primeira, mas a bola explodiu no rosto de Afonso.

O susto do Joinville veio já nos acréscimos, aos 46 minutos, quando Reis recebeu ótimo cruzamento e finalizou bonito, mas Emerson fez grande defesa.

Na segunda etapa, o Joinville voltou diferente, saiu Jean Lucas para a entrada de Davi no meio campo.

A mudança surtiu efeito e o Joinville melhorou, criando e a primeira chance de gol surgiu logo aos dois minutos de jogo, justamente com Davi que finalizou bonito e fez a bola explodir no travessão do goleiro Vilar.

A resposta do Tupi veio aos cinco minutos, com Paulinho que fez bela jogada individual e finalizou forte. Emerson se esticou e tirou para escanteio. Aos 10, nova chance para o Tupi. Após falha de André Baumer, a bola ficou com Reis que bateu cruzado e, mais uma vez, Emerson fez boa defesa e tirou para a linha de fundo.

Aos 12 minutos, Michel Schmöller arrancou e tocou para Grampola que dominou e girou em bela jogada de pivô. O camisa 9 bateu com a perna boa, a canhota, e a bola passou tirando tinta da trave do Tupi.

Um minuto depois, Emerson lançou Eduardo que arrancou em velocidade e viu Grampola. O artilheiro dominou, girou e virou para Breno que finalizou por cima.

Como no futebol a máxima é de que quem não faz, toma, o Joinville sentiu o gosto amargo do ditado popular e, aos 26, viu a situação ficar ainda mais complicada quando Paulinho, o destaque do Tupi, sozinho, sem marcação, chutou firme de fora da área na esquerda de Emerson que não teve a chance de defender e só viu a bola morrer no fundo da rede.

O Joinville mais uma vez demonstrou falta de tranquilidade vendo o adversário na frente, mas aos 41 minutos, Rafael Grampola fez o gol que salvou o Tricolor de nova derrota.

Breno, destaque do Joinville, cruzou pela direita e encontrou Misael, que cabeceou para o meio da área. A bola sobrou para Rafael Grampola que não desperdiçou. Mesmo com seis minutos de acréscimo, o JEC não conseguiu buscar a virada.

Com o resultado, o Joinville segue na lanterna do grupo B da série C com apenas quatro pontos em sete partidas. O Tricolor volta à campo no próximo domingo, quando viaja ao Mato Grosso para enfrentar o Luverdense, às 17h, no Passo das Emas.