Foi dos pés de um prata de casa que saiu o gol que garantiu o primeiro ponto do JEC na Copa Santa Catarina. Jogando fora de casa na tarde deste domingo (16), o Tricolor saiu atrás no placar, mas conseguiu arrancar o empate em 1 a 1 diante do Metropolitano graças ao gol salvador do garoto Leonardo Coltro.

O Metropolitano não só tinha o mando de campo e a torcida a seu favor, mas tratou de dominar completamente a partida na primeira etapa. Com o melhor jogador da série B do Catarinense inspirado, o Metrô não deixava o Joinville ficar com a bola. Ari Moura se movimentava com facilidade caindo pelos dois lados do campo.

Em contrapartida, o Tricolor não conseguia sequer ficar com a posse de bola, especialmente no campo de ataque e, sem criação pelo meio, utilizava lançamentos longos da defesa com ligação direta ao ataque.

Neste cenário, não demorou para que o placar fosse inaugurado pelos donos da casa. Aos 11 minutos, torcida comemorou no Complexo do SESI. Após cobrança de escanteio, a bola passeou por toda a área e sobrou nos pés de Eduardo, que de primeira acertou belo chute. A bola ainda bateu na trave antes de balançar a rede do goleiro Vilar.

Sem conseguir jogar e manter a posse de bola longe do campo de defesa, o Joinville não conseguia chegar ao ataque e teve poucas chances de bola parada, já o Metrô, chegava com perigo sempre com Ari Moura e Willian Paulista. Porém, o centroavante desfalcou os donos da casa, após sentir lesão, Willian Paulista saiu para a entrada de Deivid.

O Metrô não sentiu a ausência e continuou pressionando o Tricolor que não vence o time da casa desde 2009 em Blumenau.

Somente aos 43 o JEC teve boa chance para igualar o placar. Depois de roubar a bola no meio de campo, Nathan avançou em velocidade, mas se atrapalhou sozinho e caiu na entrada da área.

O Tricolor voltou sem alterações para o segundo tempo, mas o técnico Wagner Lopes não demorou a mexer e, aos 11 minutos, fez a primeira alteração. A saída do volante Roberto e a entrada de Baianinho fez bem ao Joinville que, com a mudança de formação, adiantou a linha de marcação e conseguiu atacar, mantendo mais posse de bola no ataque;

Se de um lado, o Metropolitano seguia construindo jogadas pelos pés de Ari Moura, o JEC apostava na bola parada. Aos 17, após cobrança de falta de Itaqui, o goleirão Igor quase entregou o ouro rebatendo para a área, mas a zaga tirou antes que qualquer jogador tricolor pudesse empurrar para o gol. O JEC fez ainda outras duas alterações, com as saídas de Jean Felipe e Gustavo para as entradas de Wictor e Daniel Soares.

Se a aposta era na bola parada, o gol de empate só poderia sair de uma dessas jogadas e assim foi, aos 38 minutos. Após cobrança de falta de Itaqui pela esquerda, a bola rebateu na área e sobrou para o prata da casa Leonardo Coltro, que não desperdiçou a chance de marcar seu primeiro gol no time principal. O garoto empurrou para o gol e saiu para comemorar com o técnico Wagner Lopes.

O Metrô intensificou a pressão nos minutos finais, mas não conseguiu garantir a vitória e, pela primeira vez desde 2013, o Joinville consegue marcar um gol em Blumenau contra o Metropolitano.

Para Leonardo Coltro, a tarde foi a realização de um sonho. “Hoje o professor me deu a oportunidade da minha vida. Sair um gol meu em uma partida importante assim é a realização de um sonho”, disse.

O Tricolor volta a campo no próximo sábado (22), quando recebe o Figueirense, às 16h, na Arena Joinville.

--

Quer receber as notícias no WhatsApp?