Um momento para ficar sempre guardado na memória. É desta forma que 30 membros do grupo de Corredores de Rua de Jaraguá do Sul (Corja) expressaram sua satisfação em participar da 91ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, realizada no último dia de 2015, em São Paulo. Este foi o maior número de atletas que o município levou ao evento, somado a outras cerca de 30 mil pessoas oriundas de 42 países que percorreram um trajeto de 15km, passando pelos principais pontos turísticos da capital paulista. Entre os jaraguaenses na disputa, alguns nomes já haviam participado da prova, mas a grande maioria estreou na maratona mais tradicional do país. “A São Silvestre para nós é mais que uma prova, é uma comemoração. É como fechar um ciclo, ou seja, fechar o ano em grande estilo. O nosso grupo é formado por veteranos e iniciantes, e ano passado fomos em 14. Cada um tem um foco, mas no geral buscamos vencer a famosa brigadeiro (subida longa) já no final da prova”, comentou Mila Goulart, uma das integrantes do Corja. Mesmo com o clima de competição sendo deixado um pouco de lado, tendo em vista o nível dos atletas que figuram no pelotão de frente, teve corredor de Jaraguá do Sul que fez bonito. Dos 30 inscritos, Eliane Hoffmann obteve o melhor resultado ao terminar o percurso na 177ª posição com o tempo de 1h12min48s. “Levando em consideração os 30 mil inscritos ficamos felizes com o resultado. O nosso último integrante chegou com um tempo de 2h16min38s. Então os resultados são fruto de muito treino e dedicação da galera, que todas as terças e quintas se reúne na praça Ângelo Piazera para correr”, destacou Mila. Assim como nos últimos anos, os títulos da São Silvestre novamente foram dominados pelos africanos. No masculino, o queniano Stanley Biwott chegou na liderança com o tempo de 44min31s, e aumentou o jejum brasileiro, que não tem um atleta no lugar mais alto do pódio desde 2010. Giovani dos Santos foi o melhor do país com a quinta colocação. No feminino, a etíope Ymer Ayalew foi a campeã ao alcançar 54min01s. Sueli Pereira teve o resultado mais destacado do Brasil com o quarto lugar.