Jaraguaense vai ao Mundial de Xadrez

Jaraguaense almeja ficar entre os dez melhores colocados em sua categoria - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online Jaraguaense almeja ficar entre os dez melhores colocados em sua categoria - Foto: Eduardo Montecino/OCP Online

Esporte

Por: OCP News Jaraguá do Sul

quinta-feira, 04:00 - 01/09/2016

OCP News Jaraguá do Sul
Após sete anos, o Clube de Xadrez Jaraguá/FME (CXJa) volta a ter um integrante no Campeonato Mundial. Referência no quesito formação de atletas no Estado, a equipe jaraguaense conta com inúmeros talentos e uma destas joias irá representar o município e o país na competição mais importante da modalidade, que acontece entre os dias 20 de setembro e 4 de outubro, na Rússia. Aos 14 anos e com uma galeria recheada de troféus citadinos, estaduais e nacionais, além de ser Top 10 no Pan-Americano, Lucas Piccoli embarca ao país asiático dentro de duas semanas, para realizar o sonho de competir e enfrentar os melhores enxadristas do mundo. Ao lado de um atleta catarinense e outro paulista, o jaraguaense não escondeu a ansiedade para o início do torneio, no qual disputa a categoria até 14 anos. “Estou ansioso e não vejo a hora de chegar o grande. Minhas expectativas para esse Mundial são muito boas, sem contar que estou muito feliz em participar de um campeonato como este. Espero colocar o Brasil entre os dez melhores do mundo. Sei que não será uma missão fácil, mas acredito no meu potencial”, disse. Para alcançar este objetivo, Piccoli terá cerca de 100 concorrentes e até o dia final do campeonato, ele jogará um total de 11 partidas, com duração média de quatro horas cada. Concentração e empenho para encarar esta maratona não falta ao atleta. Isso quem garante é a técnica do CXJa, Karina Kanzler. “O Lucas vem treinando três vezes por semana na nossa sede e está num nível muito forte por ser um menino focado, além de ter o apoio de toda família. Por ser o primeiro mundial da carreira, ele vai principalmente para adquirir mais experiência aos próximos eventos. Mas ele mostrou um grande resultado no Pan-Americano ao sair da competição sem perder nenhum jogo, então pode surpreender no Mundial”, afirmou Karina.
×