Engana-se quem acredita que o pôquer seja um jogo de azar e que a sorte seja o principal fator para determinar o vencedor.

A modalidade é reconhecida pelo Ministério dos Esportes e qualificada como um jogo da mente, assim como o xadrez.

E tem um jaraguaense que vem se destacando cada vez mais no cenário nacional e até internacional das cartas, chegando ao ponto mais alto de sua carreira nesta semana.

Profissional há cinco anos, Mário Júnior sagrou-se vice-campeão do principal torneio regular da internet, o Sunday Million, e faturou $81.858 (cerca de R$ 430 mil).

Para conquistar tamanha façanha, o jogador de 31 anos passou por 15 horas de disputa na competição, organizado pelo Pokerstars e que reuniu um total de 10.860 pessoas de todo mundo.

Foto: Divulgação

Piloto da conta “mariojgua”, o player de Jaraguá do Sul foi superado apenas no Heads Up (confronto final, mano a mano) para o russo “BonuM2222”, que levou $95.427 (cerca de R$ 506 mil).

Além da grande premiação, Mário Júnior foi o único brasileiro a fazer a mesa final (quando ficam os últimos nove jogadores) do Sunday Million, realizando o sonho de qualquer jogador de pôquer.

Faz cinco anos que me visualizo num momento como este e finalmente chegar me deixa muito feliz. Especialmente depois de um ano muito atribulado e por passar por uma semana difícil, onde contraí Covid-19 e passei por problemas familiares”, destacou.

De empresário a jogador de pôquer

Já imaginou largar seu emprego no escritório para jogar cartas? No caso de Mário Júnior, foi exatamente isso que aconteceu.

Ex-sócio da Revista Destaque Imobiliário, ele começou no pôquer como hobby, jogando com amigos de Jaraguá do Sul, conhecidos como “Baralhões”, que se reuniam uma vez por semana para jogar e dar boas risadas.

Esporadicamente, se aventurava em torneios na cidade, promovidos pela AJTH (Associação Jaraguaense de Texas Hold’em), onde chegou a ganhar alguns títulos, sendo o primeiro em 2012.

Foto: Divulgação

Até que, em 2015, tomou a decisão de seguir por um caminho menos convencional, deixando o trabalho de empresário para viver do pôquer.

Inspirado em Camila Kons, jogadora de Jaraguá do Sul e destaque em eventos desde 2010, Mário Júnior logo entrou para o time de Fellipe Nunes, outro player conhecido na região do Vale do Itapocu.

Com muito estudo e dedicação ao jogo, o jaraguaense passou a se destacar em eventos online e aquilo que um dia foi apenas uma brincadeira entre amigos virou sua profissão.

Com mais de 50 mil jogos no currículo, “mariojgua” faz parte atualmente do Full Poker Team, equipe que investe em jogadores, dando suporte financeiro e técnico.

Além disso, vem realizando trabalho com vídeos e documentários, em que mostra sua rotina e algumas experiências no esporte, que podem ser vistas no próprio canal do Full Poker Team no Youtube.

Foto: Divulgação

Objetivo futuros

Mário Júnior não se limita apenas a pretensão de continuar se destacando em torneios online. Com a experiência no esporte, ele promete se dedicar ainda mais na Reg Life, um projeto para ajudar jogadores que buscam o sucesso no pôquer.

Com essa iniciativa, o jaraguaense pretende elaborar documentários e mostrar os bastidores dos maiores torneios do mundo.

“Quero poder inspirar as pessoas com isso, que elas sonhem muito grande, trabalhem mais duro que todo mundo e principalmente acreditem nelas mesmas. Eu consegui realizar um sonho, você também pode realizar coisas grandiosas se acreditar e colocar as horas de trabalho suficiente”, declarou.

Para quem quiser conhecer um pouco mais do jogador e do projeto, basta seguir o Instagram @omariojunior e @reglifepoker.

Foto: Divulgação

 

Telegram Jaraguá do Sul