Jaraguaense é destaque em jogo da Superliga de Vôlei e ganha troféu de companheiro do Sada Cruzeiro

Guilherme Rech (E) recebeu o troféu das mãos de Vaccari | Foto: Divulgação/Sada Cruzeiro

Por: Lucas Pavin

22/01/2024 - 10:01 - Atualizada em: 22/01/2024 - 10:18

Um dos grandes favoritos ao título da Superliga Masculina de Vôlei, o Sada Cruzeiro iniciou o returno da primeira fase com uma vitória por 3 sets a 1 sobre o Monte Carmelo no último fim de semana. E um jaraguaense aproveitou novamente a oportunidade como titular para se tornar um dos nomes do jogo.

Terceiro maior pontuador, com 11 pontos, o central Guilherme Rech recebeu o troféu VivaVôlei de destaque da partida das mãos do companheiro Vaccari, que foi o eleito por voto popular, mas fez questão de conceder a honraria ao jogador formado na ADV Jaraguá.

“A gente não faz nada sozinho. O Rech é muito alto astral, merece, e hoje ele fez um grande jogo. Acho que o todo o time. A gente tem treinado muito melhor, com mais agressividade, muito empenho e mais objetivos”, disse Vaccari.

Com 2,04m, Rech já havia sido titular na equipe mineira no início da temporada quando Lucão e Otávio estavam à serviço da seleção brasileira. Agora, voltou a assumir a responsabilidade de entrar em ação por conta das lesões recentes de Lucão e Cledenilson e vem dando conta do recado.

“Estou muito feliz por ter essa oportunidade e por conseguir dar o meu melhor. Sempre foi o meu sonho estar fazendo isso, jogando pelo Sada Cruzeiro. Fico muito feliz também por conseguir ajudar a equipe”, destacou.

O Sada é o atual segundo colocado da Superliga com 33 pontos, mesma pontuação do líder São José que tem vantagem nos critérios de desempate.

O jaraguaense está desde 2017 no clube de Belo Horizonte e vive sua primeira temporada jogando com maior regularidade no elenco principal, que conta com estrelas como Lucão e Wallace.

Em 2021/2022, ele participou dos títulos do Mundial, Superliga, Sul-Americano, Supercopa e Mineiro, mas entrando em momentos pontuais de alguns jogos.

História no vôlei

O primeiro contato de Guilherme Rech com o vôlei foi aos 9 anos de idade, na Escola Machado de Assis, no bairro João Pessoa. E não demorou muito para que o talento da ainda criança na época fosse detectado.

No tradicional Encontro de Polos do voleibol de Jaraguá, o menino foi chamado pelo professor e idealizador do projeto Evoluir, Benhur Rosado Sperotto, para entrar na equipe de base da cidade. Um passo que fez a carreira nas quadras começar a deslanchar.

Após quatro anos jogando pela sua terra natal, o jaraguaense defendeu Timbó por uma temporada e deixou Santa Catarina, aos 15 anos, para atuar no AABB Sada, do Rio de Janeiro.

Até que, em 2017, surgiu o convite para compor a base do Cruzeiro, clube que detém seus direitos desde então. Neste período, também jogou emprestado no Lavras (MG), Ribeirão Preto (SP) e Araguari (MG), além de ter passagens pela seleção brasileira de base.