O atleta convive com muitas vitórias e derrotas ao longo de sua carreira. Porém, não foi exatamente em uma competição que Ivanildo de Souza Pinto encarou a prova mais difícil de sua carreira.

Em outubro de 2017, o multicampeão no atletismo recebeu o diagnóstico de um câncer na parótida esquerda (glândula salivar). Mas aquilo que poderia ser o fim de sua trajetória nas pistas virou motivação para ele continuar fazendo história.

Aos 66 anos, sendo 53 dedicados a modalidade, o carioca radicado em Jaraguá do Sul se recuperou de um quadro complicado, com o esporte cumprindo um papel fundamental na sua melhora.

Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

O monitoramento pessoal e profissional é constante, assim como as sequelas que a grave doença deixou em seu corpo.

A resistência foi prejudicada, o uso de óculos de alta definição é necessário em lugares muito iluminados ou em dias ensolarados por uma intolerância a luz, e o equilíbrio do corpo acabou sendo comprometido.

Mas um aspecto permaneceu intacto: a dedicação e amor pelo atletismo. Com a disposição de um “guri”, Ivanildo mantém a rotina de treinos diários e cuidados fora da pista, que o levaram a centenas de conquistas.

Muitas vindas antes do câncer, mas muitas outras garantidas após o momento delicado que viveu há quatro anos.

No último fim de semana, por exemplo, faturou nada mais nada menos que quatro medalhas de ouro no Estadual Máster de SP, além de bater o recorde sul-americano dos 100m com barreiras, correndo contra atletas de 50 anos.

Atleta com as quatro medalhas trazidas de SP | Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

Aí você pode se perguntar: existe algum segredo para tanto sucesso e longevidade? Levando como base a trajetória de Ivanildo, a vida regrada, muita disciplina e paixão pelo que faz são fatores fundamentais.

“O esporte é sinônimo de vida. Antes do câncer era uma coisa e depois virou outra coisa. Agora é necessário que eu pratique esporte. Mas para mim, sempre foi uma terapia treinar e competir. O câncer me tirou muita coisa, mas também deixou muita coisa ruim. Então tenho que trabalhar as coisas boas, que são treinamentos, competições e o intercâmbio com as pessoas. Não adianta ficar deitado na cama reclamando. Meu remédio é estar na pista”, destaca.

Próximos objetivos e busca por apoio

Destaque nos Campeonatos Estaduais de Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo, que trazem o mesmo nível de etapas do Brasileiro, Ivanildo tem mais alguns desafios a cumprir em 2021.

Até o fim do ano, ele buscará novos títulos no Sul-Americano de Clubes, em Timbó, no Campeonato Brasileiro, em São Paulo, e na Taça Brasil Máster, em Bragança Paulista (SP).

Mas o grande objetivo mesmo está concentrado para maio de 2022, quando ocorre o Mundial de Atletismo Máster, no Japão.

Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

Até lá, o jaraguaense corre atrás de apoiadores para confirmar sua participação. Só a passagem aérea para Terra do Sol Nascente custa R$ 5,7 mil.

Somando hospedagem e alimentação, as despesas sobem para mais de R$ 10 mil, valor inviável para o atleta tirar do próprio bolso.

“Se conseguir esse dinheiro eu vou. Caso contrário, infelizmente não poderei participar. Mas tenho o grande desejo de competir no Japão, porque sei que tenho chances de conquistar medalha”, ressalta.

Para quem quiser apoiar Ivanildo, basta entrar em contato pelo telefone (47) 99292-9262.