Chegou ao fim na manhã de quinta-feira (7), o 13º Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), sediado desde o dia 1º de dezembro, em Criciúma. Após o atletismo fechar suas disputas na terça-feira (5) e se destacar com a conquista de 30 medalhas, outras duas modalidades do ‘Time Jaraguá’ se despediram do evento com resultados importantes. Na natação, o grande nome foi Maria Helena Eggert, que levou o ouro nos 100m costas e 100m livre, enquanto Isabel Aparecida Kuczera ficou com a prata nos 100m livre e 50m livre, ambos no segmento DF (deficiente físico). Com os resultados das paratletas, Jaraguá do Sul garantiu o troféu de vice-campeão geral da categoria, com 36 pontos, atrás apenas de Joinville, que somou 138. Blumenau e São Joaquim dividiram a terceira posição, com 30.
Maria Helena Eggert (D) e Isabel Aparecida Kuczera (E) foram as medalhistas da natação jaraguaense
Outro destaque veio na Bocha Feminina DI (deficiente intelectual). Com uma equipe formada por Andressa Aparecida de Sevegnani Weiss, Itamara Cristina Valentim de Sousa e Rosane Mello Telles, as jaraguaenses se sagraram campeãs da modalidade ao vencer Pomerode na final por 12 a 4. Já o Futsal feminino ficou muito perto de subir no pódio, mas acabou perdendo a disputa de terceiro lugar para Videira, pelo placar de 7 a 4. Com o fim dos jogos, Jaraguá do Sul terminou o Parajasc com oito pontos e o 12º lugar no DF. No DI, por sua vez, foram 29 pontos e um expressivo 4º lugar geral, além de uma 3ª colocação no quadro de troféus. Somando todos os segmentos (DF, DI, DV e DA), o ‘Time Jaraguá’ ocupou a 9ª posição do Parajasc 2017, com um total de 38 medalhas, sendo 14 de ouro, 14 de prata e 10 de bronze. “Os resultados ficaram dentro das expectativas, apesar de vários atletas nossos não poderem participar por conta da mudança de data do Parajasc, que aconteceria em setembro. Mesmo assim, muitos atletas se superaram e conseguiram grandes resultados. É importante ressaltar nossa parceria com a Apae, que tem feito um trabalho muito legal e todo um acompanhamento que faz a diferença”, destacou Ricardo Zornitta Pimentel, técnico do paradesporto jaraguaense.