O técnico Hemerson Maria pediu demissão e deixou o comando do Figueirense na tarde desta segunda-feira (29), logo após a apresentação dos jogadores no Orlando Scarpelli. O time de Florianópolis tem jogo marcado contra o Vitória nesta terça-feira (30) pela Série B do Campeonato Brasileiro.

A equipe será comandada pelo auxiliar Márcio Coelho, o Gugu. Os jogadores, que não treinaram nesta segunda-feira, anunciaram que não irão se concentrar e que se apresentarão pouco antes da partida.

A situação de Hemerson Maria estava ficando insustentável no clube. Os constantes atrasos de salários e, segundo ele, os descumprimentos de compromissos firmados pelos dirigentes com os jogadores motivaram críticas públicas do treinador. Neste sábado, após o jogo contra o Criciúma, Maria voltou a usar os microfones para disparar contra a diretoria.

"O que determinou a minha saída foi a falta de respeito. Eu avisei, alertei sobre a situação do clube que está abandonado. Os jogadores até pediram para que eu ficasse, mas expliquei e eles entenderam. O clube está definhando. Ninguém respeita mais", disparou Hemerson Maria quando deixava o Scarpelli.

O experiente ex-treinador Antônio Lopes, que foi anunciado na semana passada como novo diretor de futebol, mas ainda não foi apresentado oficialmente, não se pronunciou.

Quer receber as notícias no WhatsApp?