Passaram-se pouco mais de quatro meses, mas o ano de 2018 vem se tornando cada vez mais especial para o esporte de Jaraguá do Sul. Não somente pela conquista de títulos ou medalhas até o momento, mas principalmente pelo ressurgimento de equipes que estavam inativas há um bom tempo no município. Foi assim com o basquete e vôlei feminino. Agora, a bola da vez é o handebol masculino, que confirmou o retorno da categoria adulta às quadras após nove temporadas de hiato.

A ideia da reativação vinha sendo construída desde 2015, quando ex-atletas da Associação Desportiva de Handebol Jaraguaense (ADHJ) se reuniram para um encontro de gerações. A partir desse movimento, um grupo integrante das categorias de base de 1989 até 1994 começou a treinar e participar de competições pelo Estado, onde voltaram a mostrar a tradição da modalidade no município, conquistando títulos em Schroeder e Balneário Camboriú, em 2016.

No ano seguinte, surgiu a Copa Jaraguá de Handebol Adulto, e, com ela, a esperança ainda maior na retomada de trabalho da categoria na cidade. Foi então, que na atual temporada, o desejo se tornou realidade. Com a criação da Liga Santa Catarina de Handebol, os jaraguaenses oficializaram a volta do projeto e a participação em campeonatos a nível estadual, já que o último havia sido na fase regional do Jogos Abertos de Santa Catarina de 2009, em Pomerode.

Equipe treina nos ginásios da Arweg e Armalwee I Foto: Eduardo Montecino/OCP

“Queremos divulgar o esporte para a comunidade e alavancar o ressurgimento das categorias de base com grande competitividade, a mesma que tinha na época de 2004 até 2010”, disse o técnico do time, Tiago Ivonei Vicente. Com o nome de Barra Handebol, a equipe conta com um total de 24 jogadores de diversas gerações, todos com passagens pela base da cidade, que estão treinando aos fins de semana na Armalwee e Arweg.

É o caso de Denilson Zapella. Aos 26 anos, o supervisor de produção foi um dos idealizadores do ressurgimento do time e traz uma ligação com o esporte desde 2003. Por aqui, ele foi campeão da etapa regional e terceiro colocado da fase estadual dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, em 2008.

No mesmo ano, ele se transferiu para São Paulo, onde jogou os Jogos Regionais pela cidade de Itaquaquecetuba que levou o título da categoria Sub-21, o último de expressão conquistado em sua carreira. Agora, Zapella espera um sucesso semelhante com o retorno do handebol de Jaraguá do Sul.

“É uma alegria enorme poder sentir aquela sensação de representar a cidade novamente em uma competição de alto nível. Temos muito chão para percorrer, mas o começo sempre será árduo em qualquer situação. Futuramente, queremos olhar para trás e sentir que valeu a pena”, destacou.

Primeiro objetivo

De acordo com os idealizadores do projeto, os objetivos da equipe serão alcançados gradativamente. O maior deles é o retorno à disputa dos Jogos Abertos de Santa Catarina, mas sem estipular um prazo. Enquanto isso, o Barra Handebol foca suas atenções para dois campeonatos. Um deles é a Copa Jaraguá, prevista para o segundo semestre. O outro, porém, acontece já neste fim de semana.

Time jaraguaense acerta os últimos detalhes para Liga Catarinense I Foto: Eduardo Montecino/OCP

Em São Bento do Sul, os jaraguaenses participam da Liga Catarinense que será dividida em duas fases classificatórias. Na primeira, as equipes foram separadas pelas regiões Sul, Norte, Meio Oeste e Oeste, na qual classificam-se os dois melhores colocados de cada região. Nesta segunda fase, as equipes do Norte enfrentam as do Sul, e as do Meio Oeste encaram as do Oeste, avançando os dois primeiros para fase final.

O Barra Handebol integra a Chave Norte e jogará neste sábado (14), contra AJHA/Joinville, às 14h25, e São Bento, às 17h25. “O mais importante é o empenho e comprometimento de todos os envolvidos, e perceber que todos falam a mesma língua neste projeto”, disse o treinador Tiago, que ainda comanda as equipes de base de Jaraguá do Sul, local onde também teve destaque como atleta ao ser campeão da Olesc em 2004, sendo o capitão do time, além de levar um bronze no Jogos Brasileiros da Juventude e vice do Joguinhos de 2006.