Entra ano, sai ano, e parece que uma coisa já é certa no futebol amador jaraguaense: a final do Campeonato Varzeano vai parar nos pênaltis. Em 2019, não foi diferente.

Na tarde deste sábado (24), em duelo de dois campeões do torneio, no estádio João Marcatto, o Guarany foi mais eficiente que o Amizade/Roma/Society Balsanelli/Lecimar na marca da cal, e venceu por 5 a 4, após empate sem gols no tempo normal.

Troféu sendo levantado pelo capitão Leandrinho | Foto Lucas Pavin/Avante! Esportes

Com isso, o time da Barra do Rio Cerro alcançou seu segundo título na competição – o primeiro foi em 2015. O Amizade, por sua vez, havia disputado a decisão apenas uma vez, em 2006, ano em que foi campeão.

Muita marcação e poucas chances no tempo normal

O primeiro tempo até começou movimentado, com boas chances para os dois lados. Na melhor delas, o lateral-esquerdo Jeff, do Guarany, acertou a trave em chute de fora da área.

Porém, com o passar do tempo, o ritmo e volume dos times foi diminuindo, deixando o jogo muito truncado no meio-campo e sem grandes oportunidades até o intervalo.

Lance do jogo | Foto Lucas Pavin/Avante! Esportes

Pouco mudou na etapa final. O Guarany novamente foi mais perigoso, em dois chutes de Jeff, bem defendidos pelo goleiro Warlei. Mas não passou disso.

Já o Amizade tinha o contra-ataque como principal arma, mas também não funcionou. Neste panorama, com muita disposição e pouca inspiração, a partida se arrastou com o placar zerado até o fim.

Goleiro do Guarany brilha nos pênaltis

Com o empate, a final do Varzeano, como de costume, foi decidida nos pênaltis. Aí brilhou a estrela do goleiro Adriano, do Guarany. O arqueiro até desperdiçou sua cobrança, mas foi decisivo ao defender duas, sendo a última já nas alternadas e deu o bicampeonato ao Guarany.

“O jogo foi muito equilibrado. Tivemos uma bola na trave e se ela entrasse poderia ter mudado a história da partida, mas não aconteceu. Sempre digo que pênaltis não é loteria e sim competência. Errei minha cobrança, mas fiquei muito feliz em defender dois pênaltis”, destacou Adriano.

Última cobrança defendida por Adriano | Foto Lucas Pavin/Avante! Esportes

“Os dois times que chegaram na final tem qualidade. O jogo foi duro no tempo normal e eles (Guarany) foram mais capazes que nós nos pênaltis. Ficamos tristes em perder o título, mas nossa equipe está de parabéns por ter chego na final”, declarou Pedreiro, atacante do Amizade/Roma.

Demais premiações

Na preliminar, o até então atual campeão Urso FC/ABF Mecânica/IG Energia bateu o Nacional Estrada Nova/Gesso Trindade Distribuidora por 3 a 0, com gols de Jaison, Luiz Carlos e Fagundes, e garantiu o terceiro lugar.

Já nas premiações individuais, o campeão Guarany levou o troféu de equipe disciplina, artilheiro (Luis Fernando Terras com 12 gols) e destaque da final (lateral-esquerdo Jeff). O vice Amizade/Roma ficou com a melhor defesa, vazada apenas duas vezes.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger