Atualmente no Grêmio, o goleiro Júlio César ganhou uma ação movida na Justiça contra o Fluminense, clube em que atuou entre 2014 e 2018.

O jogador natural de Guaramirim deve receber R$ 814.583,56 do Tricolor carioca, valor que corresponde a verbas rescisórias não pagas, não depósito de parcelas do FGTS, férias do período 2017/2018, dois meses de direito de imagem e multa.

O processo corria na Justiça desde março deste ano e o Fluminense ainda pode recorrer.

Foto: André Mourão

Após ser reserva de Diego Cavalieri, Júlio César ganhou a titularidade na equipe do Rio de Janeiro em 2017 e foi peça fundamental até o fim de 2018.

Inclusive, ficou marcado por defender um pênalti na última rodada do Brasileirão daquele ano, contra o América-MG, que ajudou o clube a escapar do rebaixamento.

No início de 2019, ele acertou com o Grêmio e chegou a ser titular em alguns jogos, mas nunca conseguiu se firmar. Hoje, disputa a vaga de reserva do titular Vanderlei com Paulo Victor.

Na carreira, ainda defendeu o Paraná, Botafogo, Benfica e Belenenses, de Portugal, Getafe e Granada, da Espanha.

 

Telegram Jaraguá do Sul