A International Board (IFAB) anunciou que o futebol vai sofrer algumas mudanças na regra para a temporada 2020/21.

A mais impactante remete a polêmica mão na bola, com o toque no começo do braço não sendo mais considerado infração.

“Com a finalidade de determinar com clareza a infração de mão, se estabelece o limite do braço no ponto inferior da axila”, diz o comunicado da IFAB.

Outra novidade que chama atenção é que o toque de mão involuntário no ataque só deve ser assinalado caso leve diretamente a um gol ou a uma "ocasião manifesta de gol".

Antes, a recomendação era de que os árbitros assinalassem qualquer toque da bola na mão em jogadas ofensivas.

A cobrança de pênalti também terá alteração. Uma infração do goleiro só deve ser punida caso a ação influencie diretamente o resultado final. Ou seja, se o goleiro se adiantar, mas o atacante chutar a bola no travessão ou para fora, a cobrança não deve ser repetida.

Foto Divulgação

Além disso, os cartões amarelos mostrados durante os jogos não contarão mais em uma disputa direta de pênaltis.

Com relação ao VAR, agora "sempre que o incidente revisado seja suscetível a considerações subjetivas, o árbitro deve revisá-lo no monitor à beira do campo".

As mudanças começam a valer a partir do dia 1º de junho em todo o mundo.

Confira outras mudanças na regra do futebol

  • O toque de mão voluntário por parte de um defensor será considerado na hora de determinar um lance de impedimento
  • Se o árbitro permitir a cobrança de uma falta rapidamente ou der vantagem após uma falta que interfira em um lance claro de ataque, não será mostrado o cartão amarelo
  • Os jogadores que não respeitarem os 4m de distância obrigatória num lance de bola ao chão serão punidos com cartão amarelo
  • Se o goleiro cobrar um tiro de meta ou falta para que um companheiro devolva com o peito ou a cabeça, o lance deve ser repetido. O arqueiro só será punido se isso acontecer repetidamente.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger