“O objetivo único é o acesso. Já subi com outra equipe em Santa Catarina e tenho esse sonho de levar o Juventus à Série A”. Estas palavras resumem perfeitamente a principal ambição do técnico Eduardo Clara em seu retorno ao Moleque Travesso. Após brigar por uma das vagas na elite em boa parte da Série B de 2016, o treinador acertou sua volta ao Estádio João Marcatto no último mês de março, com uma expectativa alta de tornar o sonho em realidade na atual temporada.

Restando exatos dois meses para o início do Estadual, o comandante de 47 anos concedeu entrevista ao jornal O Correio do Povo na tarde de segunda-feira (2) e projetou os desafios de 2018, tratado como o ‘ano da virada’ para o clube, que vai para sua quarta disputa consecutiva na segunda divisão. Um campeonato inferior se levar em conta o que o Tricolor pode oferecer aos seus torcedores, conforme revelou Clara. “O Juventus tem uma projeção muito boa dada a sua estrutura. Temos tudo para estar entre os grandes do futebol catarinense e é isso que vamos buscar. Faltou pouco em 2016 e espero que esse acesso venha neste ano, porque a torcida e a cidade merecem isso. Esse foi o principal motivo para eu ter voltado”, disse o treinador que ascendeu o Camboriú em 2006 e 2011.

Ainda segundo ele, inúmeros fatores, tanto dentro como fora de campo, determinaram no insucesso da equipe jaraguaense há dois anos e que servem de lições para que não sejam repetidos nesta temporada. “Tivemos um começo muito ruim em 2016. Enfrentamos problemas com a inscrição de atletas, troca na diretoria por lado politico e isso pesou muito. Mesmo com uma boa preparação, também perdemos pontos para equipes menores, além da fórmula de disputa no qual apenas os dois melhores iam para final, enquanto no ano passado, quatro avançaram para a semifinal. Se tivermos mais cuidado com tudo isso, a chance é muito grande de subir”, declarou.

A pré-temporada está marcada para começar no dia 23 de abril, ou seja, serão 42 dias de trabalho até a estreia na Série B. A ideia da comissão técnica é trabalhar com um grupo de 26 atletas, sendo 18 contratações e oito provenientes das categorias de base ou até mesmo das avaliações que seguem em andamento no João Marcatto. De momento, apenas o volante Anderson Pedra, que atuou no clube entre 2012 e 2014, foi confirmado como reforço. “Temos um mapa definido de jogadores, com cinco, seis experientes que sempre vem subindo por outras equipes, juntamente com talentos aqui da base e outros nomes de qualidade do Norte e Nordeste com quem já trabalhei, e acredito que venham muito motivados para compor esse grupo”, afirmou Clara.

Projeção da Série B

De acordo com Eduardo Clara, a Série B de 2018 promete ser uma das mais equilibradas em comparação às edições anteriores. O formato é o mesmo do ano passado, no qual as dez equipes se enfrentam no sistema de pontos corridos, em turno e returno, com o campeão de cada etapa garantindo vaga na semifinal, que ainda reúne os dois melhores times da classificação geral.

Além do Juventus, estarão na disputa o Almirante Barroso, Barra, Blumenau, Camboriú, Fluminense de Joinville, Guarani de Palhoça, Marcílio Dias, Metropolitano e Operário de Mafra. “Esperamos um dos mais fortes campeonatos dos últimos anos. Terão equipes tradicionais e de respeito como Metropolitano, Camboriú, Marcílio Dias, Barroso e Barra. As dificuldades serão grandes e teremos que trabalhar muito bem para subir”, destacou.