Foto Eduardo Montecino/OCP

Foto Eduardo Montecino/OCP

Depois de conquistar inúmeros títulos nas categorias de base do clube, Rodrigues encerra a sua primeira passagem em uma equipe profissional com 2 vitórias, 4 empates e 7 derrotas, um aproveitamento de 25,64% nos quase nove meses de trabalho efetivo no Moleque Travesso. “Foi uma passagem em que tivemos alguns acertos e erramos em outros pontos. A pontuação não foi o que o clube e nós esperávamos, além de pecarmos um pouco pela inexperiência da comissão e do grupo. Isso tudo acarretou na baixa pontuação. Não foi uma passagem que eu esperava e entendo a decisão da diretoria. Assumo minha parcela de culpa, mas nenhum momento faltou trabalho e dedicação, e estou saindo de cabeça erguida”, disse. “Os resultados não vieram, mas o grupo é bom e competitivo. A diretoria também vem fazendo um trabalho muito sério e fico na torcida pelos amigos que fiz no clube para que mantenham o Juventus na segunda divisão”, completou.
Segundo o gerente de futebol, Cleber Hernacki, a decisão foi tomada pelos dirigentes em razão do desempenho da equipe abaixo do esperado, mas ele não deixou de agradecer o trabalho e empenho do treinador desde o início da temporada. “Não temos nada do que reclamar do Eduardo, mas infelizmente o trabalho não estava fluindo dentro de campo. Futebol gera resultados e sem o resultado acarreta em muita pressão de todos os lados. Precisávamos fazer alguma coisa para reagir no campeonato e buscar uma posição melhor até para não prejudicar o trabalho dele (Eduardo). Então entramos no consenso de tirar ele do comando do futebol, mas o Eduardo continua sendo um profissional altamente qualificado e parceiro do clube”, afirmou Hernacki. O Juventus ainda não anunciou o substituto, mas espera confirmar o novo treinador até a manhã desta quarta-feira (30).